segunda-feira, 28 de março de 2016

A cultura em alta nos números do Cineteatro Samuel Campelo em Jaboatão

Espaço completou neste domingo (27) os cem primeiros dias de reabertura. Período teve programação diversificada e público significativo, para orgulho dos moradores

Com uma programação diversificada, incluindo peças teatrais, exibições cinematográficas, shows, danças e atrações circenses, além de poesia no V Prêmio Solano Trindade de Poesia Afro Brasileira, o Cineteatro Samuel Campelo completa, neste domingo (27), os cem primeiros dias de sua reabertura, após duas décadas de fechamento. E com números bem significativos: uma média de 300 pessoas por cada dia de apresentação, o que representa uma plateia global de mais de 5 mil espectadores. Mais do que isso, o espaço vem resgatando a autoestima dos moradores, especialmente os envolvidos com a arte e a cultura.
Patrimônio Histórico do município, o Samuel Campelo foi reaberto no dia 18 de dezembro de 2015. Desde lá, vem retomando o seu lugar de direito: um dos mais importantes equipamentos públicos de cultura de Jaboatão dos Guararapes, no coração de Jaboatão Centro.  Nos primeiros 100 dias de funcionamento, o público teve acesso gratuito a 17 apresentações culturais. A estrutura comporta até 500 pessoas e teve casa lotada já na reinauguração, tendo como atrações o Coro Jaboatão Canta, o tenor Otávio Lira, o sanfoneiro Souza Filho, a Orquestra Retratos e Getúlio Cavalcanti com o Coral Edgar Moraes.
Outros espetáculos que garantiram casa lotada foram o da dupla de emboladores Caju e Castanha, no dia 16 de janeiro, e a produção teatral “O auto da Compadecida”, dia 31 de janeiro. Com 40 de carreira, a dupla de emboladores, por sinal, começou a atuar, de forma improvisada, na Praça do Rosário, próximo ao Cineteatro, ainda com a formação original (o ‘primeiro’ Caju, José Albertino, faleceu em 2001 e foi substituído pelo sobrinho Ricardo Alves). A emoção marcou a apresentação.
Com entrada gratuita, o público vem acessando o espaço com um entusiasmo só. Na avaliação de Isaac Luna, secretário executivo de Cultura e Patrimônio Histórico do município, a movimentação cultural no local tem mexido muito com a autoestima dos jaboatanenses. “Nesses 100 dias de intensa movimentação cultural, envolvendo artistas, fazedores e usuários da cultura, o que podemos perceber mais é o resgate da autoestima de quem movimenta as nossas artes, e o orgulho do povo jaboatanense por ter de volta esse grande símbolo da sua história e da sua identidade cultural”, frisou Isaac.
Além das programações artísticas, outras iniciativas movimentam o espaço, com parceiros e instituições que têm um público definido. No entanto, o gestor da Secretaria de Cultura explicou que o grande foco do Cineteatro Samuel Campelo é mesmo garantir a abertura do local para o público, gratuitamente. “Por ser um equipamento público de cultura, estamos abertos a um maior número possível de parcerias, tais como as já firmadas com o Sesc Piedade, a Fundaj (Fundação Joaquim Nabuco) e o Consulado Francês, para garantir o acesso gratuito à população aos espetáculos”, ressaltou Isaac Luna.

A programação do Cineteatro Samuel Campelo é divulgada sempre no site da Prefeitura (www.jaboatao.pe.gov.br) e também na Agência de notícias Acontece (www.acontece.jaboatao.pe.gov.br). Fique atento e agende uma visita ao local. Para retirar senhas para os espetáculos, basta chegar uma hora antes no local, que fica na Praça do Rosário, em Jaboatão Centro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário