terça-feira, 29 de março de 2016

Bonito no Agreste pernambucano sob um novo olhar

Teleférico, que deve ficar pronto até o fim de abril deste ano, será novo atrativo da cidade agrestina




Leo Motta/Arquivo Folha
O equipamento, que contou com investimentos na ordem de R$ 4,7 milhões, já está em fase de montagem e pré-teste. O passeio terá 1,2 mil metros de extensão

Quem visitar a cidade de Bonito, no Agreste pernambucano, já a partir do próximo mês, poderá conhecer o local por uma visão bem diferente. Essa é a expectativa para a entrega de um teleférico, o segundo no Estado, que promete aquecer o turismo da região. 

O equipamento, que contou com investimentos na ordem de R$ 4,7 milhões, já está em fase de montagem e pré-teste. A espécie de bondinho elevado ligará a capela de Nossa Senhora do Monte Serrat, no Monte Araticum, ao Pátio de Eventos. Ao todo, o passeio terá 1,2 mil metros de extensão. Com 37,5 mil habitantes e famosa pelas suas cachoeiras, a cidade, seus moradores e visitantes se mostram ansiosos pela chegada da novidade.

    “Bonito é um dos principais destinos de Pernambuco, um município onde a gente tem trabalhado a interiorização do turismo. O teleférico é mais um trabalho de contemplação em meio a fortes atrativos. A gastronomia e a boa oferta de hospedagem ajudam a somar neste processo. 

    Estamos confiantes de que será um grande sucesso”, assegurou o secretário de Turismo, Felipe Carreras. De acordo com o gestor, a data exata ainda não foi definida por depender da compatibilidade de agenda do governador Paulo Câmara. O titular da pasta comentou a possibilidade de o equipamento ganhar o nome do ex-governador Eduardo Campos, como uma forma de homenagem. “É um detalhe ainda não confirmado.”




    Prefeitura de Bonito

    Elevado ligará a capela de Nossa Senhora do Monte Serrat, no Monte Araticum, ao Pátio de Eventos

    Os recursos para tornar o teleférico realidade vieram do Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur), do Ministério do Turismo. A empresa Santa Cruz Construções, vencedora da licitação, trabalha agora nos ajustes finais, incluindo a estação de embarque e outras instalações. A revitalização do entorno (no trecho de solo) ficará sob a incumbência da prefeitura, por meio de um convênio com o Governo Federal. 

    O secretário municipal de Infraestrutura de Desenvolvimento Urbano, Ricardo Cabral, também vê com bom ânimo o novo atrativo. “Apesar de o País atravessar uma fase difícil, o novo polo representará distribuição de renda, beneficiando milhares de pessoas”, disse.


    No planejamento da gestão está a abertura de postos de trabalho, assim como novas oportunidades de negócios. Uma praça de alimentação, com lojas de artesanato e souvenir de vem aportar na área. Também integram a segunda etapa do projeto, uma quadra de esportes e uma pista de atletismo. Anunciado ainda em 2013, a promessa inicial era de que tu do estivesse pronto até a Copa do Mundo. No entanto, dificuldades no repasse de recursos e entraves burocráticos levaram morosidade à construção.

    O passeio em Bonito deve transportar 192 pessoas por hora, contando com quatro cabines, cada uma levando quatro passageiros. Até então, o único equipamento de teleférico de Pernambuco era o de Triunfo, no Sertão. Outros três projetos em cidades do Agreste, lançados na mesma época, não tiveram avanço. O Estado também anunciou a aposta de implantar uma trilha turística para ciclistas, contando com 180 quilômetros de extensão. A ideia é de ligar os quatro municípios do Polo Agreste: Gravatá, Bezerros, Caruaru e Bonito.

    Marcílio Albuquerque, da Folha de Pernambuco

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário