segunda-feira, 7 de março de 2016

Em ano de eleição, Jaboatão corre para colocar a mão em R$ 200 milhões

Fuga de areia para o mar. Foto: Diego Nigro/JC Imagem

A cidade de Jaboatão dos Guararapes recebe, esta semana, uma missão técnica da Corporação Andina de Fomento (CAF), que avaliará os projetos que a gestão do prefeito Elias Gomes inseriu no Programa de Mobilidade Urbana e Reurbanização da Orla do município. Trata-se de uma etapa decisiva para assinatura do empréstimo externo que o Governo Municipal negocia com a instituição, sediada em Caracas, Venezuela. 

A autorização para a Prefeitura contrair o empréstimo, no valor de US$ 57 milhões (mais de R$ 200 milhões), já foi dada, em dezembro, pela Comissão de Financiamentos Externos (Cofiex), do Ministério do Planejamento e Gestão.

A missão da CAF chega a Pernambuco neste domingo (6) e, até a quarta-feira (9), manterá reuniões com a equipe administrativa de Jaboatão envolvida com as obras que deverão ser financiadas. Também visitará os locais das intervenções do Programa de Reurbanização da Orla e Mobilidade Urbana, em áreas da Regional Praias (Piedade, Candeias e Barra de Jangada). O retorno a Caracas está previsto para a quinta (10).

De acordo com a secretária Executiva de Planejamento, Coordenação e Avaliação (Seplav), os técnicos da instituição) avaliarão todos os projetos e as condições oferecidas de contrapartida para, em seguida, entrar no processo de definição da concessão do empréstimo.

As intervenções previstas incluem obras de infraestrutura, mobilidade e de lazer, com o incremento do Parque Linear da Orla. Nas avaliações serão observados os aspectos ambientais, sociais e de engenharia, além dos aspectos financeiros e econômicos.

Em dezembro, quando a Prefeitura obteve a autorização do Governo Federal para abrir oficialmente as negociações com a CAF, o prefeito Elias Gomes lembrou que o município, hoje, não tem dívidas e, mesmo no cenário de crise nacional que afeta as gestões de um modo geral, mantém investimentos importantes e um planejamento estratégico que é seguido rigorosamente. “Antes (quando assumiu a Prefeitura, em 2009), Jaboatão não podia negociar nem crédito interno. Agora, entra no seleto clube dos que obtêm autorização para crédito internacional. Isso é muito significativo”, registrou à época.

As intervenções urbanas previstas com as obras beneficiarão mais de 644 mil habitantes. O município contará com mais acessibilidade e segurança no deslocamento dentro da cidade. A Prefeitura planeja iniciar as obras do binário formado pelas ruas Ulisses Montarroyos, Rossine Roosevelt e José Brás Moscow, que ligará os bairros de Cajueiro Seco e Barra de Jangada. Também serão construídos os corredores: Miguel Arraes – que fará a ligação entre a parte leste da Lagoa Olho D’Água ao bairro de Candeias – e Estrada da Curcurana – uma das principais vias de articulação da malha viária do litoral sul do município, fazendo conexão com o município vizinho do Cabo de Santo Agostinho através da Ponte do Paiva e antiga BR 101 Sul.

A “Reurbanização da Orla” é a continuação do projeto da engorda realizada em 2013. Com o Parque Linear, a população ganhará um espaço público valorizando o paisagismo e implantando equipamentos de turismo e lazer – construção de calçadão, pista de cooper, ciclovia, quadras, praças e pavimentação das vias de acesso, além de serviços de iluminação e arborização. A rede hoteleira, os comerciantes e ambulantes poderão ser beneficiados com o incremento do turismo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário