quinta-feira, 3 de março de 2016

Felipe Carreras: Horizonte azul para o turismo de Pernambuco

Felipe Carreras é secretário de Turismo, Esportes e Lazer de Pernambuco

O pernambucano é conhecido por ser bairrista. Quem nasce aqui gosta de ser único, ímpar, singular. Pensa de forma vanguardista, quer sempre sair na frente, fazer da melhor forma, mesmo que precise enfrentar dificuldades pelo caminho. É lembrado como 'cabra da peste', por defender suas raízes com 'unhas e dentes'. Luta pelos seus direitos e comemora junto suas conquistas. 

Por falar em comemorar, neste 2 de março, Dia Nacional do Turismo, temos um motivo especial para celebrar. Mesmo em meio a uma situação econômica nacional desfavorável, o governador Paulo Câmara e o prefeito Geraldo Julio, de forma arrojada, conquistaram um dos maiores empreendimentos voltados para o turismo do estado, o hub regional da Azul Linhas Aéreas, que torna o Recife a única cidade a ter voos diretos para todas as demais capitais nordestinas.

Este fato é importantíssimo para o desenvolvimento do turismo em Pernambuco. Isso porque um terço dos visitantes que chegam diariamente no estado são provenientes do próprio Nordeste. Além disso, o Aeroporto do Recife se tornará uma via mais simples e rápida para aqueles que querem voar para outros estados. Não será mais necessário fazer escala em aeroportos de outras regiões para chegar ao destino final. Basta parar no Recife e seguir viagem. É economia de tempo, praticidade e conforto para todos os nordestinos.

O hub contempla ainda voos diários para Brasília, Belém, Petrolina, Juazeiro do Norte, Campina Grande, São Paulo (Congonhas), Curitiba, Goiânia, Ilhéus, Presidente Prudente e Porto Seguro. Até 7 de maio, todos estarão em operação. Serão 66 voos diários para 24 cidades. Em momentos de pico, a Azul poderá ter 12 aeronaves no pátio do aeroporto. A empresa aérea passará de 1,6 milhão para 2,4 milhões de passageiros atendidos anualmente.

Os números positivos da implantação do centro de conexões em Pernambuco não ficam no Turismo. A chegada do hub vai gerar um impacto de R$ 2,5 bilhões na economia e 5,5 mil novos postos de trabalho até 2021. Esta é uma das melhores notícias que o pernambucano poderia receber no início de 2016.

A vinda do hub regional da Azul para Pernambuco consolida o estado como um dos que mais recebe empreendimentos de grande porte no Brasil. Aqui estão alguns dos principais polos econômicos do país, entre eles o farmacoquímico, médico, petroquímico, tecnológico, automotivo e energético. Tudo isso foi analisado pela empresa aérea antes da escolha.

Não tenho a menor dúvida que o hub da Azul será um dos pilares do crescimento do estado nos próximos anos. E isso nos incentiva a continuar trabalhando de forma incansável na captação de novos investimentos que contribuam para o desenvolvimento de cada cidadão pernambucano. Como tenho dito desde o anúncio oficial da vinda do empreendimento para Pernambuco, algumas pessoas chamam de hub, outras, de centro de conexões. Eu chamo de desenvolvimento para todos os pernambucanos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário