quinta-feira, 3 de março de 2016

Governo nomeia 2.560 profissionais de saúde para tentar amenizar superlotação de emergências

Eles vão reforçar as escalas de 18 unidades da rede estadual, incluindo hospitais regionais




Priscilla Costa/Folha de Pernambuco
Os profissionais foram todos aprovados em concursos públicos realizados em 2013 e 2014

A superlotação das emergências de saúde de Pernambuco por causa das doenças transmitidas pelo Aedes aegypti pode ser amenizada neste mês. O Governo do Estado nomeia, nesta quinta-feira (3), 2.560 profissionais de saúde, a maior chamada na área dos últimos 20 anos. Eles vão reforçar as escalas de 18 unidades da rede estadual, incluindo hospitais regionais, o Laboratório Central de Pernambuco (Lacen-PE), o Hemope e o Serviço de Verificação de Óbito.


“Pernambuco, assim como todo o Brasil, se vê diante de uma grave epidemia que precisa ser combatida em diversas frentes”, destacou o secretário de Saúde, Iran Costa, acrescentando que esse reforço na rede é fundamental para o atendimento dos pacientes nas emergências. “Também temos que garantir acesso à toda a linha de cuidados, que inclui setores como diagnóstico, reabilitação e terapia intensiva”, disse.

Dos convocados, 207 são médicos, 487 enfermeiros, 428 profissionais de nível superior e 1.426 profissionais de nível médio, todos aprovados em concursos públicos realizados em 2013 e 2014. Outros 12 profissionais serão destinados para o Hemope, sendo 2 médicos, 2 enfermeiros e 8 profissionais de nível médio. Após lotação, os convocados devem iniciar as atividades em até 30 dias, amenizando a superlotação de unidades como o Hospital Regional Belarmino Correia, em Goiana, na Mata Norte, onde o volume de pacientes chega a 500 por dia por causa das arboviroses.

A medida também deve desafogar as Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs). Planejadas para atender, em média, 450 pacientes por dia, algumas das 13 unidades estão recebendo até 600. “Nós podemos atender de 300 a 400 pacientes por dia, mas estamos recebendo quase 600”, comentou o coordenador administrativo da UPA Torrões, Glebson Marques.

Da Folha de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário