sábado, 12 de março de 2016

Igreja lança telefone para ajudar bebês com microcefalia em Pernambuco

Disque Solidariedade Microcefalia foi criado neste sábado (12) pela CNBB.
Cinquenta comunidades do Recife fazem parte da fase inicial do projeto.

Cartaz campanha Disque Solidariedade Microcefalia (Foto: Divulgação)Campanha Disque Solidariedade Microcefalia foi lançada neste sábado (12) pela CNBB Nordeste 2 (
Foto: (Divulgação)
 
A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil  (CNBB) Nordeste 2 reforçou a ação para ajudar as famílias de bebês  vítimas de malformação em decorrência do vírus da zika. A Pastoral da Saúde lançou, neste sábado (12), o Disque Solidariedade Microcefalia. Os pais ou parentes das crianças que ligarem para o telefone 3204 1373 contarão com apoio de agentes e voluntários ligados à Igreja Católica.

A iniciativa, na primeira fase do projeto,  vai mobilizar 50 paróquias no Recife. A meta, no entanto, é expandir o trabalho para todo o estado de Pernambuco, atingindo até 100 comunidades.  “Temos objetivo de levar o Disque Solidariedade Microcefalia para todo o Nordeste, onde existem mais crianças com o problema”, informou o coordenador da Pastoral da Saúde Nordeste 2,  Vandson Holanda.

Com o Disque Solidariedade, a CNBB pretende aproveitar a grande presença da Igreja nas comunidades, principalmente as de baixa renda, para ampliar a rede de apoio a famílias que não dispõe de recursos para assegurar assistência ideal aos bebês. 

“Vamos capacitar agentes pastorais e voluntários para acompanhar essas famílias. Quando a pessoa ligar, acionará o nosso pessoal, que identificará a principal necessidade. Se é transporte, comida ou roupa para as crianças”, observou Holanda.

Ele esclarece, no entanto, que a ideia não é competir com o poder público, mas  ampliar a rede assistencial. “Queremos fazer parcerias com as demais entidades que já estão apoiando essas crianças”, ressaltou.

Nas ruas
Para divulgar a iniciativa, a Igreja está distribuindo cartazes  com o número do telefone do Disque Solidariedade Microcefalia. Também realizará encontros  nas comunidades para promover treinamentos. “Começaremos na segunda-feira (14), à noite, a primeira capacitação.  Será em Campo Grande e pretendemos contemplar a Zona Norte do Recife”, explicou Holanda.


Do G1 PE

Nenhum comentário:

Postar um comentário