sexta-feira, 25 de março de 2016

Legado da Copa ainda sem uso no Grande Recife

TI Cosme e Damião está pronto desde 2014, mas carece de últimos detalhes para funcionar




Arthur de Souza/Folha de Pernambuco

Ver uma chance de melhoria da mobilidade na porta de casa e não poder usufruir. É assim que moradores e comunidades na divisa entre o Recife e o município e Camaragibe, na Região Metropolitana, vêm se sentindo há quase dois anos, desde que o Terminal Interado (TI) Cosme e Damião foi inaugurado. O ato, em junho de 2014, durante a Copa do Mundo, teve até a presença da presidente Dilma Rousseff.


O problema que, mesmo pronto, o local mais parece uma cidade fantasma. Só funciona quando há jogos na Arena Pernambuco, como hoje, dia em que Brasil e Uruguai se enfrentarão no estádio. A abertura do TI para o público em geral, estimado em 20 mil pessoas por mês, segue sem data prevista. Por enquanto, está acertada apenas uma reunião para apresentar à população o local as linhas de ônibus programadas, passo fundamental à entrega do equipamento.

Quem é da localidade alega diversos motivos para justificar a expectativa pelo fim de uma espera que vem desde 2011, quando as obras iniciaram. Nesse período, a estação de metrô Cosme e Damião, que será ligada ao terminal de ônibus por meio o Sistema Estrutural Interado (SEI), também sofreu atrasos durante sua construção, mas acabou entregue em 2013, o que amenizou parte do problema de mobilidade da região.

“Vimos a Copa das Confederações passar, a Copa do Mundo passar, estação de metrô ser entregue e nada de o terminal poder ser usado. O que mais entristece é que é dinheiro público envolvido e tudo está ali parado. A espera foi muito longa e sofrida para nós aqui”, lamenta o líder comunitário Marcos Lima. O investimento no terminal foi de R$ 18 milhões. No ano passado, a demora para dar ao TI um uso amplo motivou um alerta de responsabilização por parte do Tribunal de Contas do Estado (TCE) direcionado ao Governo de Pernambuco.

Na época da inauguração, a Secretaria das Cidades anunciou que duas linhas de ônibus partiriam do local quando o funcionamento passasse a ser diário: uma até o TI Caxangá, na Zona Oeste da Capital, e outra circular, atendendo os loteamentos Santos Cosme e Damião, São Paulo, Santo Antônio e Viana, em Camaragibe. A função seria absorver percursos que, atualmente, são contemplados por linhas que seguem até o terminal que fica no centro do município ou até o Recife.

“Já tem uma reunião marcada com o Grande Recife para o dia 2 de abril. Dizem que vão detalhar como vai ficar o atendimento. Foram feitas umas desapropriações por aqui para abrir mais caminho para os ônibus maiores. Então, acho que, desta vez, sai. É importante que saia. Hoje, as pessoas têm que ficar esperando ônibus do lado de fora, têm que caminhar, porque nem todo lugar tem ônibus fácil. É incoerente ficar como está”, diz Lima.

De acordo com a assessoria de imprensa do Grande Recife Consórcio de Transporte, representantes do órgão têm, de fato, uma reunião prevista com a comunidade para apresentação da rede de linhas proposta, mas a data não foi confirmada. O Consórcio informou, porém, que, durante o encontro, a partir de sugestões dos futuros usuários do terminal, pode ser definida a data da inauguração do equipamento.

Luiz Filipe Freire, da Folha de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário