quinta-feira, 24 de março de 2016

Obama diz que Brasil vai sair da crise

Além disso, presidente do Estado norte-americano afirmou que Brasil tem democracia madura

NICHOLAS KAMM / AFP
Obama discursando durante passagem pela Argentina

Barack Obama foi saudado nas ruas de Buenos Aires. O último presidente dos Estados Unidos que veio à Argentina para tratar das relações bilaterais foi Bill Clinton, há 19 anos.

Obama se encontrou com o presidente da Argentina, Mauricio Macri, que acaba de completar cem dias de governo. E prometeu investimentos norte-americanos num momento em que o principal sócio argentino, o Brasil, está em crise.

Esperamos que o Brasil solucione sua crise política de forma efetiva, afirmou. Obama disse que, tanto ele, quanto Macri, consideram que o Brasil tem uma democracia suficientemente madura, com um sistema de leis e estruturas fortes.


A visita de Obama também coincide com o aniversário dos 40 anos do golpe na Argentina. Ele prometeu abrir arquivos militares e de inteligência norte-americanos sobre a ditadura argentina, que durou de 1976 a 1983.

Depois da entrevista na Casa Rosada, Barak Obama e Mauricio Macri visitaram a catedral onde o Papa Francisco rezava missa quando era arcebispo de Buenos Aires. Obama prestou homenagem às vítimas do atentado de 1994 contra o Centro Comunitário Judaico, que matou 85 pessoas e continua sendo investigado.

Tanto Macri, quanto Obama deram prioridade ao combate ao narcotráfico e ao terrorismo.

Nesta quinta-feira (23) Obama vai homenagear as vítimas da ditadura e depois vai viajar com a família, para Bariloche, no Sul da Argentina.


Radioagência Nacional

Nenhum comentário:

Postar um comentário