segunda-feira, 21 de março de 2016

Prefeitura do Cabo realiza plantio de mudas em áreas de descarte

O trabalho foi realizado por meio de uma parceria entre Secretarias

    RANDY AUGUSTO





    Por Juliana Dias


    A Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho iniciou, na manhã desta sexta-feira (18/03), o plantio de mudas em pontos de descarte irregular de lixo. Neste primeiro dia, a ação beneficiou uma área situada na Vila Social. Espirradeiras, pingo de ouro, espinho de Cristo e outras espécies de jardins foram plantadas na área. 

    O trabalho foi realizado por meio de uma parceria entre a Secretaria Executiva de Meio Ambiente (Sema) e a Associação dos Moradores do bairro. A ação faz parte do Projeto Cabo Mais verde, que objetiva promover a compensação e requalificação ambiental no município.

    Insatisfeitos com os focos de lixo espalhados pelo bairro, os moradores da Vila Social, por meio da Associação dos Moradores, solicitaram à Prefeitura uma intervenção nos locais onde existem pontos de descarte irregular. Com isso, a Secretaria de Meio Ambiente lançou a atividade para substituir áreas cobertas de lixo por jardins. 

    "O coletor de lixo passa três vezes na semana na Vila Social, mas, infelizmente, uma pequena porcentagem da população ainda utiliza algumas áreas para deixar o lixo em dias que o coletor não passa, a partir daí surge o interesse de intervir para que esta pequena parte se torne consciente deixando o bairro mais limpo", destacou Edmilson Matias, representante da Associação dos Moradores.

    Com essa iniciativa, áreas públicas que atualmente são alvo de descarte irregular de resíduos darão espaço a novos ambientes de convívio. De acordo a analista ambiental da Secretaria de Meio Ambiente, Daniela Oliveira, a ação será contínua no bairro e também contemplará outras localidades. "Iremos passar por vários pontos do bairro, onde a comunidade solicitou. 

    Também temos parceria com algumas escolas do local, o que nos permite integrar a comunidade na ação", explicou. "As áreas verdes têm funções ecológicas, paisagísticas e de lazer, pois melhoram a qualidade estética, funcional e ambiental desses locais, utilizando a educação ambiental como instrumento", concluiu.

    Fonte: Secom/Cabo 

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário