sexta-feira, 18 de março de 2016

Primeiro parklet projetado para atletas será inaugurado em Copacabana

parklet-ecod.jpg

Espaço de 20m2 conta com barras para alongamentos, bancos para descanso e carregadores de celular
Imagem: Vaga Viva / Divulgação

O primeiro parklet da cidade do Rio de Janeiro projetado para atletas será inaugurado no domingo, 20 de março, em Copacabana. A estrutura de madeira, que funciona como extensão da calçada e ocupa vagas de estacionamento, já está sendo montada na Rua Constante Ramos 11.

Com 20 metros quadrados, o espaço contará com barras para alongamentos, bancos e área emborrachada com steps para exercícios de aquecimento. Terá também iluminação a LED e tomadas para carregadores de celular, abastecidas por energia solar captada no próprio parklet, segundo informou o jornal O Globo.

Para celebrar a inauguração da nova plataforma, no domingo, haverá às 7h um “treinão” coletivo de corrida e, às 11h, um bate-papo com a nadadora Graciele Herrmann e o corredor Marcelo Avelar. O novo espaço foi idealizado pela marca de artigos esportivos 361º Brasil e pela empresa de parklets Vaga Viva.

Todos os parklets deverão ter uma placa com a inscrição “Espaço público” e estar, no mínimo, a 40 centímetros de distância das vagas de estacionamento mais próximas

Paradas cariocas
Tradicionais em São Francisco (EUA) e na Europa, os parklets chegaram ao Brasil há dois anos. A capital paulista foi a pioneira no país em instituir esses espaços como política pública. Em abril do ano passado, o prefeito Eduardo Paes publicou um decreto no Diário Oficial autorizando a implantação das plataformas, batizadas no Rio de "Paradas Cariocas". O primeiro do Rio foi instalado no mês seguinte, no Jardim Oceânico, na Barra da Tijuca.

A cidade do Rio já conta com cinco Paradas Cariocas: uma na Barra da Tijuca, duas no Leblon, uma em Copacabana e uma em Ipanema. A nova de Copacabana será a sexta. No momento, existem mais quatro projetos de novos Parklets sendo analisados pelo Instituto Rio Patrimônio da Humanidade.

Projeto e concessão
Qualquer pessoa ou empresa pode propor a construção à subprefeitura de sua região. O projeto é avaliado e, se aceito, é dada uma concessão com prazo de um ano, renovável por mais um.

De acordo com o Instituto Rio Patrimônio da Humanidade, da prefeitura, a instalação de parklets é liberada em qualquer região da cidade, mas apenas em ruas com velocidade máxima de 50km/h. O responsável pelo espaço tem que arcar com os custos da obra e da manutenção. Se houver estabelecimento comercial em frente, é preciso autorização do proprietário, se ele não for o autor do pedido de concessão.
Todos os parklets deverão ter uma placa com a inscrição “espaço público” e estar, no mínimo, a 40 centímetros de distância das vagas de estacionamento mais próximas. A venda de qualquer produto no espaço é proibida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário