quinta-feira, 24 de março de 2016

Teleférico de Bonito e outros projetos que prometem aquecer turismo no Agreste de Pernambuco

Quando estiver pronto, moradores e turistas poderão sair do Pátio de Eventos, no centro de Bonito, até o alto da Capela de Nossa Senhora do Monte Serrat / Foto: José Sales/cortesia

Quando estiver pronto, moradores e turistas poderão sair do Pátio de Eventos, no centro de Bonito, até o alto da Capela de Nossa Senhora do Monte Serrat Foto: José Sales/cortesia

O teleférico de Bonito, no Agreste de Pernambuco, está cada vez mais perto de virar realidade. É que o equipamento está em fase de montagem e pré-teste, de acordo com a Secretaria de Turismo de Pernambuco. A previsão de entrega é o fim de abril, quando o teleférico deve iniciar as atividades.

Quando estiver pronto, moradores e turistas poderão sair do Pátio de Eventos, no centro de Bonito, até o alto da Capela de Nossa Senhora do Monte Serrat. A extensão do trajeto é de aproximadamente 800 metros. Ainda de acordo com a Setur, o teleférico poderá transportar 192 pessoas por hora, e terá velocidade nominal de 3 metros por segundo.

O projeto é realizado pelo Programa Nacional do Desenvolvimento do Turismo (Prodetur) com recursos do Governo do Estado. O investimento é de R$ 4.663.258,22 e as obras começaram em março de 2014.

Após a entrega do teleférico, outra licitação será realizada ainda este ano para a segunda parte da obra, a revitalização do entorno do equipamento. A data do certame ainda não foi divulgada. 

"Vai ficar faltando embelezar o entorno do teleférico, para fazer um atrativo a mais. Pensamos em quiosques, banheiros, barracas para artesanato, entre outros", conta o secretário de Obras e Infraestrutura de Bonito, Ricardo Cabral.

De acordo com Cabral, equipes do governo estadual e municipal visitaram outros teleféricos, a exemplo do de Sergipe, para trazer ideias para o Agreste pernambucano. "É um passeio gostoso de fazer, vai ter um impacto muito grande no turismo da cidade", afirma.

FUTURO - Dentro da segunda fase do projeto, os pontos turísticos da região receberão nova sinalização para os visitantes. A Sede da Associação de Bacamarteiros do Batalhão 15, a Pedra do Rodeadouro e a Serra do Araticum serão alguns dos locais com novas informações.

A Setur também tem planos de implantar uma ciclotrilha turística de 180 km que ligará os quatro municípios do Polo Agreste: Gravatá, Bezerros, Caruaru e Bonito. Com as ações, o Governo do Estado espera aquecer ainda mais o turismo da região.

Do NE10 Interior

Nenhum comentário:

Postar um comentário