quinta-feira, 17 de março de 2016

Zona Sul do Recife terá nova unidade do Marante Hotel

Grupo Jayme da Fonte investiu R$ 25 milhões em nova unidade na Avenida Domingos Ferreira; turismo de negócios é foco do empreendimento

A estrutura vai contar com 140 apartamentos distribuídos em oito andares, três pavimentos de estacionamento, duas salas de reunião e restaurante aberto ao público / Foto: Ashlley Melo/JC Imagem

A estrutura vai contar com 140 apartamentos distribuídos em oito andares, três pavimentos de estacionamento, duas salas de reunião e restaurante aberto ao público

Foto: Ashlley Melo/JC Imagem

Yasmin Freitas

Conhecido pela operação de uma rede hospitalar, o Grupo Jayme da Fonte, que também comanda o Marante Plaza Hotel, vai inaugurar novo empreendimento no setor hoteleiro em dezembro deste ano. O prédio fica localizado na Avenida Domingos Ferreira, no Pina, e será focado no turismo de negócios. Ainda sem nome de fantasia definido, o novo hotel do grupo conta com investimentos da ordem de R$ 25 milhões. 

A estrutura vai contar com 140 apartamentos distribuídos em oito andares, três pisos voltados para estacionamento e área de lazer com piscina e sala de ginástica, além de dois salões para reuniões de negócios, um deles com capacidade para 60 pessoas e o outro, para 200. Haverá, ainda, um restaurante aberto ao público. A obra, em fase de finalização, começou há três anos. 

De acordo com o gerente comercial do Marante Plaza Hotel, Ricardo Avelar, inicialmente, o novo hotel deve operar com cerca de 50% do número total de quartos disponíveis. A oferta aumentará conforme a demanda cresce. “Nosso objetivo é oferecer valores um pouco mais baixos do que no Marante Plaza Hotel, mas ainda focados nos viajantes de negócios e sem o perfil de um hotel econômico”, comenta. Para se ter ideia, no Marante, é possível realizar uma reserva a partir de R$ 240. Os valores das diárias do novo empreendimento ainda não foram definidas. 

MERCADO - No ano passado, devido à crise econômica, o turismo de negócios no Recife encolheu 15% em relação a 2014, movimentando R$ 26 bilhões e com participação de 16.730 pessoas, de acordo com dados do Recife Convention & Visitors Bureau. Para Avelar, o dado não é motivo para preocupação. “Estamos em obras há três anos, e acabamos alcançando um período de baixa no mercado, mas isso significa dizer que quando o cenário econômico melhorar, estaremos aqui colhendo os frutos do investimento”, ressalta.

JC Economia

Nenhum comentário:

Postar um comentário