sábado, 2 de abril de 2016

Jardim Botânico do Recife crescendo e com novos espaços

Depois de receber o título de um dos cinco melhores Jardins Botânicos do Brasil pelo Ministério do Meio Ambiente, o Jardim Botânico do Recife agora terá uma estrutura que contará com centro de convivência, novas instalações para a Brigada Ambiental, biblioteca, painéis de energia solar, e ainda terá sua área verde triplicada. Nesta quinta-feira (24), o prefeito Geraldo Julio entregou as novas estruturas e assinou um convênio com a Fundação CDL, que garante a incorporação de um terreno de 26,4 hectares ao parque.

“Estamos continuando a fazer as estruturas necessárias para manter a qualidade deste parque e torná-lo ainda melhor, maior. O Jardim Botânico recebia 3 mil pessoas por ano e agora recebe mais de 100 mil. Além disso, foi classificado como um dos melhores do país, e hoje recebe este centro de convivência, que deixa o ambiente ainda mais agradável para o lazer, os painéis de energia solar, que vão fornecer 1/3 da energia que se gasta para manter o parque, e as reformas das estruturas administrativas, a biblioteca, tornando este espaço cada vez mais completo e preparado para pesquisa e para os visitantes”, detalhou o prefeito Geraldo Julio.

Com a assinatura do convênio com a Fundação CDL, o Jardim Botânico sai dos atuais 10,7 hectares, para 37,1 hectares. A nova área tem aproximadamente 9% de seu território edificado e o restante composto por um grande remanescente de Mata Atlântica. Além da ampliação do território, o JBR ganhou novas estruturas, como o Centro de Convivência, que conta com um espaço de 220 m2, todo erguido em madeira certificada, que vai abrigar exposições temporárias de plantas e pesquisas, assim como atividades de educação ambiental e vai funcionar como uma área de alimentação para os visitantes.

Outra novidade do espaço foi a instalação de painéis para captação de energia solar, custeado pelo programa internacional Urban LEDS, através de uma parceria entre a prefeitura e o Iclei, que contam com 47 módulos instalados. A expectativa e de que eles gerem cerca de 2.250 kilowhatts/mês, o equivalente a 30% de todo o consumo do Jardim Botânico ou a cinco residências. Calcula-se que as chamadas placas fotovoltaicas proporcionem uma economia mensal de R$ 1.500,00 na conta de luz, além de terem um tempo de vida útil de 25 anos, reduzindo a conta, e estimulando a cultura da geração de energia limpa e o compromisso com projetos sustentáveis e a preservação ambiental.

O estímulo à leitura é outra novidade para os frequentadores da área verde. Foi implantada uma biblioteca ao lado do econúcleo. Com 37 m2, ela dispõe de mesas, computadores e 1.500 livros para consulta dos visitantes e pesquisadores. 

Antes, a biblioteca dividia o espaço com o auditório e era especializada apenas na área de botânica. O leque de opções para leitura cresceu e passou a incluir literatura estrangeira e nacional, livros sobre paisagismos, agronomia, engenharia florestal, educação ambiental e outras temática afins ao Jardim Botânico. Afora atender a uma recomendação do CONAMA (Conselho Nacional do Meio Ambiente), a ação buscou associar a atividade de leitura com o lazer contemplativo proporcionado pela reserva.

O corpo técnico do JBR também foi contemplado com melhorias estruturais. Os pesquisadores e corpo administrativo do parque ganharam salas mais amplas e novo mobiliário. Já a Brigada Ambiental, que é responsável pela fiscalização e preservação da área verde, teve sua sede ampliada. A corporação passa a dispor de área de estar, refeitório, sala de reunião e um novo alojamento masculino.

A Secretária de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Cida Pedrosa, falou da importância desta economia e dos incrementos no parque: “Inauguramos várias coisas hoje, melhoramos as condições de trabalho para quem está aqui pesquisando ou atuando em outras áreas. Além disso, estamos com as placas fotovoltaicas, que vão fazer com que tenhamos uma economia de 30% do consumo de energia, e se pagam em seis anos. Uma grande novidade deste espaço que conta cada vez mais com iniciativas de aproximação com a natureza, buscando com que continuemos a carregar o título de um dos melhores espaços verdes do Brasil”.


JBR_mar02

JBR_mar04

JBR_mar03

JBR_mar01

Fotos: Andréa Rego Barros/PCR.

Nenhum comentário:

Postar um comentário