quinta-feira, 21 de abril de 2016

Jardim Botânico do Recife vai ganhar um borboletário



Um dos quatro jardins temá­­ticos do Botânico, o de plantas tropicais, vai ganhar um borboletário. O equipamento, que terá estrutura semelhante a uma estufa, funcionará como um tipo de zoológico feito especialmente para a criação e exibição de borboletas. O borboletário deverá ocupar 100 metros quadrados, tamanho do jardim temático escolhido.

O es­­tu­­do do projeto, ainda em fase inicial, será feito pe­­lo Jardim Botânico do Recife em parce­­ria com a Fafire. A ideia é trabalhar com es­­pécies nativas que habitam o Botânico. Entre elas, a capitão-do-mato, conhecida pela sua cor azul e bordas pretas, e a olho-de-coruja, chamada as­­sim por ter desenho semelhante aos olhos da ave nas asas.

Além de ter como objetivo a preservação de borboletas, a gestora do equipamento público municipal, Zenaide Magalhães, disse que o borboletário vai contribuir para o estudo científico de espécies da Mata Atlântica. “Também vai reforçar a educação ambiental com os visitantes, ao mostrar que os insetos são partes relevantes da fauna da mata e fundamentais para o equilíbrio deste ecossistema. Principalmente, com as crianças, que vão levar com elas essa consciência desde cedo.”

O jardim de plantas tropicais foi escolhido por ter itens que aproximam as espécies de elementos da natureza. “Há um lago artificial, é próximo à mata fechada e há plantas do gê­nero Helicônia, que atra­­em borboletas”, acres­­­­centou a gestora.

Ela contou como será o processo quan­­do o bor­­­boletário estiver pronto: a criação das espécies se inicia­­rá com a coleta de ovos dentro do borboletário. Seu interior será composto por plantas que vão florescer durante grande parte do ano.

“As borboletas se alimentarão do néctar produzido por essas plantas, que servirão também para que as fêmeas depositem seus ovos. Assim, identificaremos as favoritas de cada espécie e acompanharemos todo o seu comportamento na metamor­­fose”, explicou. A boa notícia é que a soltura das borbo­­­letas poderá ser acompanhada pelo público em visitas guiadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário