terça-feira, 26 de abril de 2016

Mercado público terá praça gourmet no Recife

Unidade da Encruzilhada já está em reforma e deverá ser inaugurada até o final deste ano




Bruno Campos/Folha de Pernambuco
Silva, administrador do Mercado: peixarias readequadas

Um novo Mercado da En­cruzilhada, com uma praça de alimentação gourmet, deve ser inaugurado até o final deste ano. Das três grandes ações planejadas no principal centro de compras do bairro homônimo, na Zona Norte do Recife, uma está concluída, outra está em processo de acabamento e a última está em obras.


Além da construção da nova praça, a reestruturação compreende as reformas da peixaria (já concluída) e da antiga praça de alimentação, assim como a inauguração de uma loja de de bicicletas.

Tudo deverá ser entregue ao público nos próximos meses.  A nova praça terá seis bo­xes. Padaria, sorveteria, choparia, cafeteria, soparia e uma bodega estarão disponíveis. “É um novo conceito de mercado. Tra­remos um no­vo pú­blico para conhecer o Mercado e tornar-se cliente”, previu o presidente da Companhia de Serviços Urbanos (Csurb), Alexandre Almeida.

“Como plano para is­so, também reorganizamos os setores. Como num shopping há lojas âncoras. Aqui temos a mercadoria destino, que é a carne e o peixe. É de necessidade básica. Então as pessoas precisam passar por todas as gôndolas para chegar até ele. Era assim no passado. Mas, com o tempo, isso foi se desvirtuando e os clientes já compravam carne na porta do mercado e voltavam para casa”, evocou Almeida.

A comparação com os shoppings não é à toa. Ele acredita que a nova praça pode rivalizar com eles, já que é voltado para esse público.

Há seis meses, o box do comerciante Camilo de Souza, 55, um restaurante, ficava ao lado de um box de peixes crus. “O fedor chegava. As pessoas reclamavam. Com a reestruturação, fui passado para a antiga praça de alimentação.

Só isso já aumentou muito a demanda, mesmo em época de crise”, comentou. A Arena, como é chamada a praça, falta receber letreiros com os nomes dos boxes. Mesas já compradas serão instaladas para terminar toda a reforma. Piso e fachadas já estão à vista.

A peixaria do local nunca atendeu às regras da vigilância sanitária até a mudança feita neste ano. “Reunimos os boxes de peixe aqui, onde tudo é novo. A parede de granilite, o PVC do teto, o piso, as calhas em aço inox.

Fechamos as paredes, impedindo o cheiro de pas­sar para outros locais. É o novo mercado que o também no­vo público ve­rá”, apresentou o administrador do Mercado, Gilson da Silva. A nova peixaria já está funcionando, mesmo antes da inauguração da obra completa.

O novo conceito de mercado desejado pelos administradores também passa pelo atendimento oferecido pelos donos dos boxes. Profissionais do Sebrae ensinam como lidar com os clientes, como organizar os produtos para serem mais atrativos.

“A vigilância sanitária também tem chegado junto para que nos adequemos. A farinha aqui era posta em uma garrafa de um litro usada, como acontece em todo restaurante de beira de estrada do interior. Hoje é na farinheira. Antes a gente falava: ‘Diga aí, doutor’. Hoje é ‘Bom dia, como vai? Temos esses produtos, o que deseja?’”, contou Maria da Silva, dona de um box.

Paulo Trigueiro, da Folha de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário