sexta-feira, 1 de abril de 2016

Microsoft e Porto Digital firmam acordo de cooperação

Parceria tem como objetivo fortalecer as iniciativas empreendedoras, capacitar o capital humano e fortalecer iniciativas cidadãs com foco em TIC 

O Porto Digital e a Microsoft firmaram nesta quarta-feira (23), um acordo de cooperação que tem como objetivo fortalecer o ecossistema do parque tecnológico pernambucano em três áreas de atuação estratégicas: empreendedorismo, capacitação e cidadania. Além do Porto Digital, a multinacional também fechou protocolos de intenções com o Governo de Pernambuco e com a Prefeitura da Cidade do Recife, para atuar junto das redes educacionais estadual e municipal.

Imagem de Microsoft e Porto Digital firmam acordo de cooperação
"Temos um histórico de parceria com a Microsoft que com esse acordo se se reforça e se renova, voltando o foco para os novos empreendedores", comenta Francisco Saboya, presidente do Porto Digital. Paula Bellizia também reforça a importância da cooperação. "Nós disponibilizamos uma série de pacotes que compõem nossa jornada de empreendedorismo por enxergarmos no Recife, e em especial no Porto Digital, um dos ambientes tecnológicos mais relevantes do país". A meta é atingir 100 startups,

Em linhas gerais, a cooperação com o parque tecnológico prevê o acesso de softwares, serviços em nuvem e programas de inovação voltados para a gestão empreendedora de startups, mais de 200 cursos de autoinstrução em português, além da parceria para a doação de licenças de softwares para organizações não governamentais indicadas pelo Núcleo de Gestão do Porto Digital (NGPD).

As startups que fazem parte do Porto Digital são as principais beneficiadas pelo acordo, já que a partir da assinatura do contrato de cooperação, as empresas, em diferentes estágios de maturação, poderão aderir ao programa BizSpark, que permite o acesso a serviços de nuvem e suporte básico.

Os empreendimentos beneficiados devem ter foco em desenvolvimento de softwares, aplicativos e sistemas para TIC e Economia Criativa, ter menos de cinco anos de fundação e um faturamento inferior a U$ 1 milhão. As startups que aderirem ao BizSpark também terão acesso a dezenas de softwares da Microsoft, além de poderem usar o equivalente a U$ 27 mil em serviços de nuvem durante 3 anos.

A próxima turma de acelerados da Jump Brasil também se beneficiará do acordo. Para essas empresas, em estágio avançado de maturação e em fase de tração, será disponibilizado o BizSpark Plus, que tem como vantagens adicionais a utilização do Microsoft Azure (o pacote de serviços em nuvem da Microsoft) por um prazo de um ano, com limite de U$ 10 mil, além de cinco seats do Office 365 e voucher gratuito na ferramenta de pesquisas Bing para campanhas online.


O BizSpark ainda garante às startups do Porto Digital a participação no Circuito Microsoft Startups, um dia de treinamento técnico e mentoria, com viagens disponibilizadas pela multinacional. Os acelerados terão vantagens ainda maiores: o BizSpark Plus disponibiliza mentorias 1:1 tanto online quanto presenciais, apoio para otimização de nuvem, além de possível engajamento com a Microsoft para oportunidades de negócios com parceiros e clientes.

Microsoft Virtual Academy e alfabetização em informática
A ferramenta de autoinstrução baseada em nuvem da Microsoft será disponibilizada de forma gratuita para o parque tecnológico. São roteiros de estudo com avaliações realizadas pelos próprios usuários. Não é necessária experiência técnica ou conhecimentos prévios na área. São mais de 200 cursos em português disponíveis na plataforma educacional, com conteúdos focados em open source e na integração com as plataformas e soluções da Microsoft.

Além da qualificação de capital humano do ecossistema do Porto Digital, a parceria ainda prevê que ONGs indicadas pelo NGPD recebam doações de softwares, que devem ser utilizados em projetos de alfabetização em informática e também nos projetos geridos pelas organizações. 


Autor: Guilherme Gatis | Imprensa do Porto Digital

Nenhum comentário:

Postar um comentário