sábado, 2 de abril de 2016

Municípios do entorno Suape iniciam construção de projeto de comunicação

_DSC9988

Texto: Ceça Ataides e foto: Douglas Fagner Fotos : Douglas Fagner

Representantes das prefeituras do Cabo de Santo Agostinho, Escada, Ipojuca e Jaboatão dos Guararapes estiveram reunidos nesta sexta-feira (1º), na sede da Agência Estadual de Planejamento e Pesquisas de Pernambuco – Condepe/Fidem. A pauta deste primeiro encontro temático foi dar inicio a construção de um projeto integrado de comunicação voltado para o controle urbano e ambiental do território de Suape. Ele terá duas vertentes: social (externa) e institucional (interna e integrada). 
O projeto será desenvolvido em cinco etapas, com a previsão de conclusão no mês de julho.

O evento foi coordenado pela própria Agência Condepe/Fidem, ligada à Secretaria Estadual de Planejamento e Gestão (Seplag), e contou com a participação, ainda, da Empresa Suape. Na ocasião, cada gestor de comunicação e também de planejamento e controle urbano municipal pode relatar os desafios e potencialidades da  área. Também foi definido um cronograma de visitas técnicas a cada uma das cinco prefeituras do território para realizar o diagnóstico de comunicação social. As reuniões acontecem a partir da próxima segunda-feira (4), incluindo o município de Moreno, que não esteve presente na reunião. O processo se inicia na próxima segunda-feira (04).

Essa ação faz parte do Programa Especial de Controle urbano e Ambiental do Território de Suape, em seu componente 5.0 – Divulgação, coordenado pela Agência Condepe/Fidem com recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A previsão é de que, neste ano, o programa invista R$ 2,5 milhões em diversas ações. Destes cerca de R$ 600 mil serão investidos em ações de comunicação. Um dos objetivos é o de poder fornecer à população informações que a auxiliem no conhecimento das diretrizes, nos procedimentos operativos, na denúncia e apoio às ações de Controle Urbano e Ambiental no território de Suape.

A abertura do evento foi realizada pela coordenadora Executiva do Grupo de Trabalho do Território Estratégico (TE) de Suape, Antonia Santamaria, que representou o presidente da Agência Condepe/Fidem, Flávio Figueiredo. Ela fez um breve relato da situação atual do programa e ainda apresentou a equipe da consultoria contratada para sistematizar e executar o projeto de comunicação. Santamaria explicou a importância da iniciativa. “Esta área é estratégica para o para a o êxito do programa, pois a partir dela é que se alcança à população, público principal das ações públicas. É partir daí que podemos mudar comportamentos individuais ou coletivos em prol do interesse comum”.

Para a gestora, o evento é importante para que todos os atores que atuam na área possam conhecer a realidade comunicacional do território e possam contribuir na construção do projeto articulado, apontando as ferramentas mais eficientes para atingir o maior público possível.

Os representantes das prefeituras destacaram as formas como cada um deles conduz a comunicação externa e também a interna em seus municípios. Todos foram praticamente unânimes ao apontar a importância do uso de rádios e dos carros de som para se atingir a comunicação com as comunidades mais distantes, especialmente nas áreas rurais. 

O secretário de Comunicação do Cabo de Santo Agostinho, Carlos Sinésio, por exemplo, afirmou que a divulgação veiculada a partir das chamadas divulgadoras (alto falantes fixados em postes) é um instrumento interessante na cidade. Já o gerente de Comunicação de Ipojuca, Tádzio Estevam, reforçou que o carro de som é fundamental para informar aos moradores das áreas rurais do município.

A assessora de Projetos de Escada, Kátia Cristina, revelou que, até bem pouco tempo, o município não investia em comunicação e só recentemente investiu na área. Hoje, a Prefeitura faz divulgação de suas ações através das mídias sociais, com números positivos. A representante de Jaboatão dos Guararapes, Gladis Jacobsen, citou a dificuldade do município na integração interna entre as diversas áreas da gestão.

Dentro do cronograma de trabalho, após as visitas de campo, será elaborado um diagnóstico estratégico do plano de comunicação. Em seguida, será desenvolvido um plano tático, confeccionadas peças de comunicação e produzido o projeto final de comunicação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário