segunda-feira, 18 de abril de 2016

Ocupe Estelita apoia torcida organizada e cria polêmica

Grupo criticou a proibição da Torcida Jovem de entrar nos estádios, mas o posicionamento revoltou boa parte dos seguidores do movimento no Facebook

Reprodução/Facebook Postagem critica a proibição da Torcida Organizada de frequentar jogos do Sport Reprodução/Facebook

Prioritariamente focado na luta contra a construção de empreendimentos no Cais José Estelita e pelo uso consciente dos espaços públicos urbanos, o Movimento Ocupe Estelita resolveu explicitar um apoio que passa pelo discurso urbanístico, mas remete principalmente ao futebol. O grupo publicou em sua página no Facebook, nessa quinta-feira (14), um texto a favor da Torcida Jovem, organizada que possuía vínculo com o Sport e agora é constantemente combatida pela gestão do clube, que acusa a uniformizada de praticar atos de vandalismo e prejudicar o Leão em diversas ocasiões. O apoio declarado do Movimento gerou opiniões distintas.

No texto postado em sua página no Facebook, o Movimento Ocupe Estelita critica a decisão da Quinta Vara da Fazenda de Pernambuco, que determinou que a Torcida Jovem está banida de todos os eventos que o Sport participar. Além disso, a postagem acusa o presidente rubro-negro, João Humberto Martorelli, de promover um “discurso racista, autoritário e classista”, classificando a organizada como a principal culpada pelos casos de violência no futebol local.

Abusando de um discurso racista, autoritário e classista, o presidente do Sport João Humberto Martorelli e a mídia esportiva local tratam a Jovem como principal culpada pela violência no futebol pernambucano fazendo uso dessa narrativa para cada vez mais higienizar e elitizar a Ilha do Retiro quando a própria gestão e o poder público são os principais culpados”, afirma a nota compartilhada pelo Movimento.

Entre os argumentos apresentados pelo Ocupe Estelita para justificar o apoio está o entendimento de que o estádio de futebol é uma “extensão da cidade”. “Movimento Ocupe Estelita acredita que de forma semelhante ao processo de higienização social que ocorre no Recife, há também um processo de gentrificação/enobrecimento nos estádios, de modo que o público torcedor que compõe as gerais – geralmente setores mais baratos – vêm sendo criminalizado”, argumenta. “Na construção de uma cidade popular e democrática acreditamos que nela também cabe o amarelo da torcida jovem, nos solidarizamos com a torcida e repudiamos a perseguição que todas as torcidas organizadas vêm sofrendo pelo Brasil”, complementa a nota, alegando que os verdadeiros “inimigos” do futebol são a CBF e uma emissora de televisão.

Por fim, o Ocupe Estelita ainda agradeceu o apoio dado pelas torcidas organizadas e torcedores comuns de Sport, Santa Cruz e Náutico, durante as manifestações realizadas pelo grupo no Recife. Em agradecimento à postagem, a Torcida Jovem comentou positivamente o texto do Movimento.

Opiniões distintas, mas críticas são maioria

A postagem do Movimento Ocupe Estelita em apoio à Torcida Jovem revoltou vários seguidores do grupo na internet. Também há uma parcela que concordou e incentivou o posicionamento, mas a grande maioria dos comentários reprovou o texto.
“Torcida organizada é um câncer. Afasta a família dos estádios e mancha o futebol. Não é pela elite, mas lugar de criminoso não é no estádio. Fora Jovem, fora Inferno e fora Fanáutico”, comentou um internauta. “Posicionamento equivocado do movimento, na minha opinião. As organizadas hoje são entidades que fingem que não precisam se responsabilizar por seus membros”, consta em outro comentário.
Já em outra opinião, o internauta acredita que o Movimento deverá perder seguidores após o posicionamento. “Depois de uma postagem desse nível, acho muita gente de bem que seguia esse movimento vai cair fora. Que discurso demagogo e fora da realidade”, disse. Por outro lado, há quem aprovou o apoio à organizada. “Um estado em que num fim de semana temos 33 homicídios, a violência não deve ser vinculada às torcidas organizadas...”, escreveu um usuário.

Confira a postagem na íntegra do Movimento Ocupe Estelita:

"Essa semana a Quinta Vara da Fazenda de Pernambuco determinou que a Torcida Jovem do Sport está banida de todos os eventos do Sport Club do Recife nacional e internacionalmente. Abusando de um discurso racista, autoritário e classista, o presidente do Sport João Humberto Martorelli e a mídia esportiva local tratam a Jovem como principal culpada pela violência no futebol pernambucano fazendo uso dessa narrativa para cada vez mais higienizar e elitizar a Ilha do Retiro quando a própria gestão e o poder público são os principais culpados.
Entendendo o estádio de futebol como extensão da cidade, o Movimento Ocupe Estelita acredita que de forma semelhante ao processo de higienização social que ocorre no Recife, há também um processo de gentrificação/enobrecimento nos estádios, de modo que o público torcedor que compõe as gerais – geralmente setores mais baratos – vem sendo criminalizado.
Na construção de uma cidade popular e democrática acreditamos que nela também cabe o amarelo da torcida jovem, nos solidarizamos com a torcida e repudiamos a perseguição que todas as torcidas organizadas vem sofrendo pelo Brasil. A violência no futebol só vai acabar quando percebermos quem são verdadeiramente os nossos inimigos que são a Rede Globo e a CBF.
Gostaríamos de agradecer a todo apoio dado pelas torcidas organizadas e torcedores comuns dos três grandes clubes do Recife ao longo da nossa luta e dizer que esta se faz também por um futebol para o povo e livre de opressões."

Leia Já

Nota do editor:

Esse autointitulado Movimento Ocupe Estelita é ridículo, um bando de alienados, ignorantes na forma da Lei e apoiadores de criminosos e traficantes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário