segunda-feira, 11 de abril de 2016

Pernambuco vai ganhar sua primeira rota cicloturística no Agreste

Circuito terá 180 km e passará por Gravatá, Bezerros, Caruaru e Bonito




Arthur de Souza/Folha de Pernambuco
O terceiro trecho terminará em Bonito, medindo 52 km

Turistas agora vão poder conhecer o interior do Estado de uma forma mais divertida: sobre duas rodas. A Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer (Seturel) abriu licitação para sinalizar uma rota ciclística, que começa e termina em Gravatá e passa pelos municípios de Bezerros, Caruaru, Bonito e Sairé. "A ideia é que o turista tenha uma opção de turismo integrado à natureza", conta o secretário Felipe Carreras.


O percurso, que deve ficar pronto ainda neste semestre, soma 180 km de passagens por trilhas, terra batida e vias principais. Além de a história de cada município ficar ao alcance dos visitantes, eles também poderão desfrutar da natureza típica da região, que inclui cachoeiras, parques ecológicos, serras, museus e igrejas. "O turista irá passar por Gravatá, Bezerros, pela Serra Negra, Caruaru, ligando a unidade de conservação da Serra dos Cavalos, e Bonito, passando pela unidade de conservação municipal e trilhas de cachoeiras", complementa.

O primeiro trecho terá 31 km de extensão, saindo de Gravatá até Serra Negra, distrito de Bezerros. Depois, 31,8 km de chão esperam os ciclistas, até Caruaru. O terceiro trecho terminará em Bonito, medindo 52 km. Daí, finaliza retornando a Gravatá, passando por Sairé, em 67,7 km. A viagem deve durar cerca de cinco dias, com pernoite em cada cidade. O itinerário foi definido em parceria com os ciclistas da região. A equipe da secretaria percorreu o caminho de bike também.

"A rota cicloviária foi elaborada em parceria com o Pedala-PE, Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer, Prodetur e terá a participação da Empetur na estruturação da divulgação. Isso porque o equipamento terá uma enorme importância para a divulgação de belezas naturais do Estado, como paisagens serranas de Gravatá e Bezerros e as áreas de preservação ambiental de Caruaru e Bonito, que já são destino de aventura com rapel e cachoeiras", conclui Carreras.

A Seturel já está em articulação com donos de pousadas e restaurantes locais, para incentivar que os participantes fiquem mais tempo nos municípios, explorando o local. "Além do investimento na confecção das placas de informações turísticas, a secretaria irá articular as pousadas, hotéis, restaurantes e pontos de apoio ao longo de todo o trajeto com informações sobre quantidade de vagas disponíveis, horários de funcionamento de restaurantes, pontos de apoio para água, banho, descanso e manutenção de bikes", explica.

Também vai disponibilizar um livro, que poderá ser baixado gratuitamente pela internet, informando as atrações de cada cidade. O viajante ainda ganhará um passaporte que será carimbado em cada cidade visitada. Ao final, vai receber um certificado de que completou a rota.

A novidade deve trazer um reforço para a economia da região, contando os gastos do turista com hospedagem, alimentação e lembranças. Segundo a secretaria, o governo pretende criar, futuramente, novas rotas de cicloturismo no Estado.

"Existe um nicho de turismo cicloviário que ainda é pouco explorado no Brasil. Países como França, Alemanha e Holanda dispõem de tradição em rotas cicloviárias e isto atrai muitos turistas. No Brasil, apenas Santa Catarina iniciou uma rota turística e Pernambuco está iniciando a estruturação da sua. Escolhemos o Agreste pelo clima mais ameno e a existência de unidades de conservação ambiental", conclui o secretário.

Yuri Assis, da Folha de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário