sexta-feira, 8 de abril de 2016

Recife busca parceria com fundação de Bill Gates para combater Aedes

Meta é arrecadar recursos para pesquisas e tecnologias de enfrentamento.
Essa é a segunda rodada de negociações. A primeira ocorreu nos EUA.

Jailson Correia, secretário de Saúde do Recife (Foto: Thays Estarque/G1)Jailson Correia apresentará painel com situação das arboviroses no município (Foto: Thays Estarque/G1)

O secretário de Saúde do Recife, Jailson Correia, terá uma reunião com representantes da Fundação Bill & Melinda Gates na manhã desta sexta-feira (8) no Rio de Janeiro. O encontro busca fechar parcerias e arrecadar recursos para pesquisas e tecnologias de combate ao Aedes aegypti. A previsão é que o secretário retorne ao Recife ainda nesta sexta. 

Essa é a segunda rodada de negociações. A primeira se deu no mês passado em Washington (EUA). Na ocasião, Correia se reuniu com representantes da Organização Mundial de Saúde (OMS) e da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas). A meta é apresentar a difícil situação que o município vive em relação as arboviroses (dengue, chikungunya e zika).

O secretário estadual de Saúde, Iran Costa, também esteve nesse evento em Washington em março. Além de tratar da ampliação das ações de combate as doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, Costa ainda tratou do acompanhamento de crianças com microcefalia.

Último Boletim
Apenas neste ano, Pernambuco registra nove mortes pela chikungunya, doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. Desses óbitos, cinco aconteceram no Recife, dois na Região Metropolitana (Jaboatão dos Guararapes e Igarassu) e dois na Zona da Mata (Vitória de Santo Antão e Timbaúba). Os dados correspondem ao período de 3 de janeiro a 2 de abril e integram o boletim da Secretaria Estadual de Saúde divulgado na última terça-feira (5).

Até o momento, 153 mortes suspeitas pelas arboviroses foram notificadas. Em comparação com o boletim anterior, divulgado no dia 29 de março, são sete óbitos a mais por chikungunya registrados em Pernambuco.


Com relação às notificações de chikungunya, Pernambuco conta com 15.332 casos suspeitos, dos quais 340 foram confirmados e 423 descartados. No boletim anterior divulgado pela Secretaria de Saúde de Pernambuco, foram 13.947 notificações, com 303 confirmações e 414 descartados. Já no ano passado, o total de notificações de casos suspeitos de chikungunya foi de 2.605, sendo 450 confirmados e 589 descartados.
Neste ano, o estado notificou 50.030 casos de dengue em 183 cidades e no distrito de Fernando de Noronha, com a confirmação de 7.232 deles. 

Isso representa um aumento de 35,19% em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram notificados 37.008, dos quais 18.788 foram confirmados. O último boletim da secretaria registrou que 45.117 casos da doença estavam sendo investigados e 6.448 pacientes tiveram diagnóstico confirmado da doença.

Também foram notificados, em 136 municípios do estado e em Fernando de Noronha, 7.900 casos suspeitos do vírus da zika. Desses, foram 16 confirmados e 124 descartados. No último boletim da secretaria, foram 7.166 notificações, com mesmo número de confirmações e descartes. No ano passado, foram confirmados 46 casos de zika em 20 municípios (Bom Jardim, Camaragibe, Caruaru, Flores, Goiana, Glória de Goitá, Frei Miguelinho, Ipojuca, Jaboatão dos Guararapes, Lagoa do Carro, Manari, Olinda, Paudalho, Paulista, Petrolândia, Recife, São José do Egito, Serra Talhada, Surubim e Vertentes).

Do G1 PE

Nenhum comentário:

Postar um comentário