terça-feira, 5 de abril de 2016

Suape vira hub exportador de carro da FCA e poderá ser também de outras montadoras brasileiras para AL

suape 02

Quem acompanha a movimentação de navios em Suape, tem observado que nos últimos meses, no cais 4 do Porto, tornou-se frequente a presença de três navios de cor cinza com altura de quase 30 metros, os gigantes Euphrates, Bangkok e Baltimore Highway.
São navios enormes, especializados no transporte de veículos. De janeiro a março eles embarcaram e desembarcaram exatos 8.166 veículos das marcas GM, Toyota, Shineray e Fiat. Hoje, por exemplo, o Euphates Highway desembarcará 1.686 veículos Fiat, outros 280 da GM (Classic) e 330 Toyota (Hilux), vindos da Argentina.

Em 2016, Suape virou o principal terminal de veículos no Norte e Nordeste, numa operação que combina o caminhão, que vem da Fiat Betim (MG) – Palio Weekends, Uno e a Pick-up Strada rebatizado como RAM – 750 – e leva o Jeep Renegade para o mercado Sul/Sudeste, com o navio que leva os carros para a Argentina e para o México.

Toyota e GM também estão mirando nesse mercado e é possível que, ainda este ano, os carros destinados à exportação pelas demais montadoras brasileiras usem a base de Suape. O pátio público de veículos de 3,7 hectares do terminal foi expandido para 18,7 hectares, podendo chegar até 23,7 hectares e capacidade de movimentar até 250 mil veículos por ano.

Essa movimentação revelou uma nova vocação para a movimentação de veículos, Suape se consolida como plataforma logística das montadoras. O Porto de Suape movimenta veículos da GM, Toyota, Shineray e Fiat. Importa para Argentina e México e exporta dos mesmos países (podendo ir da Argentina para o Chile e Uruguai e do México para a Costa Rica).

O alfandegamento de novas áreas do Porto ampliou o Pátio Público de Veículos de 3,7 hectares para 18,7 hectares, com possibilidade de expansão até 23,7 hectares e capacidade de movimentar até 250 mil veículos por ano.

O Complexo conta com polo produtivo de logística, que inclui o novo centro de distribuição da Toyota, inaugurado em 2015, com investimento de R$ 2,4 milhões. Tem área total de 23 mil m² e capacidade para receber cerca de 40 mil veículos por ano.

Suape conta ainda com a fábrica da Shineray, a primeira fora da China e a única planta de motocicletas no Brasil que fica fora da Zona Franca de Manaus. A montadora tem área total de 210 mil m² e 60 mil m² de área construída.”

O secretário Thiago Norões acredita que outras montadoras poderão chegar em Suape com esse mesmo formato de operação logística. A FCA planeja fazer sua Suape sua base não só de carros, mas também de peças. Hoje, ela já recebe por Suape a maior parte das peças que usa no Renegade. Se tudo corre como ela espera em breve ela vai exportar por Suape a produção de Goiana.

Pelas contas da companhia entre 50 e 60 mil carros/ano por Suape. É preciso também atentar parta o fato de que no caso da FCA a companhia juntou as duas pontas e os custos de seu operador logístico, a Saga foram reduzidos por não existe mais caminhão vazio.

Norões acredita que Suape pode ser o grande polo exportador de veículos porque junta as duas pontas. Segundo ele Suape ganha uma nova função. O de provar que produzir aqui pode esse ruma bom negócio. O maior exemplo disso é a FCA que até agora já usa isso em sua maior potencialidade.

suape 01


JC Negócios

Nenhum comentário:

Postar um comentário