quinta-feira, 28 de abril de 2016

TI Santa Luzia no Recife já está pichado após quatro dias de uso

Fotos: Divulgação
Fotos: Divulgação

A notícia é triste e lamentável. Já está assim, pichado, o Terminal Integrado de Santa Luzia, na Estância, Zona Oeste do Recife, inaugurado há apenas quatro dias. Paredes e portas da unidade amanheceram marcadas pelo vandalismo. Vigilantes já estavam cuidando de limpar, mas com a certeza de que, em breve, outras pichações serão praticadas.

Muita gente deve se perguntar: mas e cadê a vigilância? Estava no local, mas não viu, até porque o dano foi no acesso pelo metrô do Recife, que faz integração com o TI Santa Luzia. Só que essa não é a questão. 

É preciso questionar a necessidade de vandalizar o patrimônio público que, com certeza, deve ser utilizado diariamente pelos próprios vândalos. E tem mais: são eles que também pagarão pela limpeza, já que a manutenção dos terminais de ônibus da Região Metropolitana do Recife é custeada pelo próprio sistema, ou seja, pelo passageiro.

IMG_4376

O TI Santa Luzia entrou em operação parcial no sábado (23/4), após quatro anos de obras, paralisações e adiamentos. Inicialmente, a unidade está operando com apenas três linhas, todas já existentes e nenhuma delas integradas, apenas alimentadoras (ou seja, que levam o passageiro do bairro até o terminal): 102 – Ibura/TI Santa Luzia; 106 – Parque Aeronáutica/TI Santa Luzia; e 204 – Loteamento Jiquiá/TI Santa Luzia. O suporte da operação da unidade é a Linha Centro do metrô do Recife.

A unidade é o 21º TI do sistema de transporte da Região Metropolitana do Recife. O novo equipamento está localizado no entroncamento das Avenidas Recife e José Rufino. Nesta primeira fase está operando com nove veículos realizando 127 viagens por dia e atendendo cerca de 4.500 passageiros diariamente. As linhas operam  nos dias úteis, sábados e domingos, exceto a 204 que não circula nos fins de semana.

IMG_4373


A segunda etapa do TI deve contar com a implantação de mais cinco linhas que estão sendo analisadas juntamente com as comunidades beneficiadas com o equipamento. O novo TI custou R$ 4,3 milhões e tem uma área de 5.643 metros quadrados.  O terminal possui oito plataformas de embarque e duas para desembarque, rampas de acesso, piso tátil (que facilita a orientação de pessoas com deficiência visual e visibilidade reduzida), e mecanismos antiderrapantes.

IMG_4375

JC de Olho no Trânsito

Nenhum comentário:

Postar um comentário