segunda-feira, 4 de abril de 2016

Transforma Recife comemora um ano de trabalho solidário

img_alt

Plataforma une voluntários e instituições em uma rede de solidariedade. Prefeito Geraldo Julio agradeceu aos mais de 70 mil voluntários e 400 ONGS pelas mais de 366 mil horas de trabalho voluntário. (Foto: Marcos Pastich/PCR)

A manhã deste domingo (3) foi de muita comemoração no Recife. O Transforma Recife, projeto da Prefeitura que une todos os cidadãos que querem disponibilizar o seu tempo para um trabalho voluntário e todas as Organizações Sociais que querem ofertar suas vagas para esse engajamento social, comemorou um ano.  

O prefeito Geraldo Julio, que também é voluntário através da plataforma, reuniu nesta manhã voluntários e representantes de ONGs no voluntariômetro instalado na avenida Agamenon Magalhães para agradecer toda a mobilização no Transforma. O programa já conta com 366 mil horas trabalhadas, cerca de 400 instituições cadastradas e 70 mil pessoas ajudando quem precisa.

O prefeito Geraldo Julio destacou os números do Transforma Recife, “São recifenses ajudando recifenses com educação, saúde, assistência, cuidados. Esses números e esse engajamento da população é que fez o Transforma virar realidade. A gente criou a plataforma, mas é o povo que é voluntário. São pessoas que já faziam trabalho voluntário e a gente só está fortalecendo isso. Hoje é dia de agradecer a essas pessoas e as ONGs o trabalho que estão fazendo pelos recifenses”, comemorou o gestor.

O Transforma Recife completou um ano de atuação no último dia 30 de março e é a primeira plataforma digital de voluntariado do Brasil lançada por uma prefeitura, e que hoje também conta com parcerias internacionais. No último dia 18/03, 25 estudantes de 10 países, que entraram para a plataforma, chegaram ao Recife para iniciar o trabalho voluntário pelo intermédio do projeto. Dias depois, o prefeito do Recife, Geraldo Julio, apresentou a plataforma para cinco consulados (Japão, Alemanha, Argentina, Estados Unidos e Grã Bretanha).  

Com o projeto, o Recife recebeu o Prêmio Inovacidade 2016, que reconhece práticas inovadoras e desafios da transformação urbana sustentável. O prêmio foi entregue no congresso Smart City Business America, que aconteceu entre os dias 28 e 30 de março, em Curitiba, sob a chancela do ONU-Habitat - o Programa das Nações Unidades para os Assentamentos Humanos, além do Lincoln Institute of Land Policy. “É um reconhecimento e um presente de aniversário do Transforma Recife esse prêmio. Mostrou ao país que é uma política pública que pode ser copiada em outras cidades”, acrescentou Geraldo. Salvador (BA), Campinas (SP) e Petrópolis (RJ) são cidades que possuem iniciativas baseadas no Transforma Recife. 

O Transforma Recife trabalha com dois principais eixos, o tecnológico, que é uma plataforma onde todas as organizações da cidade podem se cadastrar e oferecer vagas de trabalho voluntário em um único local; e o eixo de conexões humanas, pois aproxima milhares de pessoas em volta de uma causa comum, que é ajudar o próximo e pode ser replicado para qualquer cidade brasileira.  Os voluntários realizam o cadastro incluindo preferências de atuação, localização, horários e causa ideal. Já as entidades se inscrevem informando as necessidades para ampliarem ou desenvolverem melhor os trabalhos. Em seguida é feito o cruzamento dos dados para que os voluntários e instituições sejam aproximados. 

“O poder público não é o protagonista deste projeto e sim o mediador entre as organizações e as pessoas da cidade que queriam ajudar, mas não sabiam como. Essa foi a intenção desde o início. O Transforma Recife deu à cidade prêmio da ONU, fez do Recife a Capital Nacional da Solidariedade. O recifense adotou o Transforma como um projeto ‘seu’ e as instituições foram empoderadas e ampliaram a sua rede através da plataforma”, avaliou o coordenador do Transforma Recife, Fábio Silva. 

A ideia do Transforma Recife é juntar no ambiente digital, de forma rápida e prática, quem quer ajudar e a entidade que precisa de apoio. O Transforma Recife funciona como uma rede social cruzando perfis de interesse com ofertas de trabalho voluntário em entidades do Recife. Com a plataforma, as instituições parceiras e pessoas que queiram trabalhar voluntariamente podem se cadastrar, criando um elo entre voluntários e organizações. 

O site cruza os perfis de interesse, incluindo preferências de atuação, localização, horários e causa ideal, com as diversas oportunidades de voluntariado, formando uma corrente e contribuindo com o trabalho social no Recife.

“Através do Transforma Recife a gente conheceu outras ONGs e isso foi importante para fortalecer o segmento no Recife, fizemos capacitações e a divulgação da própria instituição. Também foi importante para a visibilidade, já que a gente recebeu várias doações de livros, parcerias de empresas e os próprios voluntários que ajudam nesse trabalho”, explicou Ana Carla, da Associação EmprendeLer, que trabalha com crianças e jovens em situação vulnerável através do empreendedorismo e da leitura. 

Outra pessoa muito feliz em participar do Transforma Recife é Cássia Araújo, voluntária de instituições através da plataforma. “Eu sempre tive vontade de fazer um trabalho voluntário e através do Transforma eu tive essa aproximação desse trabalho. A pessoa poder ajudar o outro, e no final ter o reconhecimento e o agradecimento através de um gesto, como um abraço ou um olhar, é indescritível”, contou emocionada.

Pelo Transforma Recife, qualquer pessoa, no computador de casa, pode escolher a função, a entidade, o dia e horário que deseja doar sua força de trabalho. Além da plataforma digital Transforma Recife, a Prefeitura do Recife mantém uma sala física do projeto (Rua Domingos José Martins 95 - Bairro do Recife) que fica disponível como ponto de informação para os usuários, além de servir de apoio para capacitação, reuniões com representantes das ONGs e consultoria para planejamento e melhoria das organizações.

PROGRAMA – O público em geral pode se cadastrar na plataforma digital do programa através do sitewww.transformarecife.com.br. É possível também realizar a inscrição na sala física do projeto. O espaço já está funcionando na, Rua Domingos José Martins, 95, das 9h às 12h e das 15h às 17h.

Nenhum comentário:

Postar um comentário