segunda-feira, 16 de maio de 2016

Aprendendo fora da sala de aula



Quanto mais tempo passa, mais nos esquecemos de como eram monótonas as aulas em sala de aula. Livros de histórias intermináveis, aulas de literaturas que mais pareciam soníferos. Não dá pra acreditar que com um Estado tão rico como Pernambuco, as escolas continuem se limitando a quatro paredes, uma lousa e um ventilador ou ar condicionado.


A aula ao ar livre estabelece um elo natural entre os estudantes e a comunidade local. Além do contato com o desconhecido, o aluno acumulará sensações que jamais poderiam sentir em livros. 
São diversas possibilidades de ver, cheirar e tocar, de perceber a natureza à volta. Animais, plantas, exposições, pesquisas, tudo serve de fonte de conhecimento para descobridores. Para isso, um ramo profissional que tem crescido bastante em Pernambuco, é o turismo ecológico para escolas, com passeios didáticos mostrando que a busca pelo conhecimento também pode ser divertido.
Para a pedagoga, Vanuza França, as experiências obtidas pelos alunos são essenciais para o seu crescimento intelectual durante toda sua vida. “Tudo faz parte de um ciclo de aprendizado, se o aluno não gosta do modelo de ensino, sempre buscará razões para não estudar”, destacou Vanuza.
Ainda falando em turismo ecológico, o representante da TW Turismos e Aventuras, Willams Stringhini, diz que para ter um dia tranquilo de muito aprendizado, além de um bom guia, é necessário uma empresa com uma equipe pronta para atuar em qualquer situação. Paramédicos e bombeiros civis são essenciais para que o passeio siga sem dificuldades.
“Quando vejo as expectativas descritas em olhos atentos das crianças e jovens numa excursão, percebo que aulas ao ar livre deveriam ser regras e não algo ocasional”, afirma Stringhini.
Contato de Willams Stringhini: 9 9810-0647

Nenhum comentário:

Postar um comentário