sexta-feira, 20 de maio de 2016

Banco dos Brics aprova US$ 800 milhões para renováveis

O Novo Banco de Desenvolvimento dos Brics deverá liberar novos fundos para investimento em projetos de energia renovável. Foto: Intel Free Press/Flickr/(cc)

O Novo Banco de Desenvolvimento dos Brics deverá liberar novos fundos para investimento em projetos de energia renovável. Foto: Intel Free Press/Flickr/(cc)

A linha de crédito será usada para a geração de 600 MW de energia por meio de fontes renováveis.

Por Saurabh Mahapatra, do Clean Technica – 

O novo Banco de Desenvolvimento dos Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) aprovou o financiamento de um total de US$ 811 milhões a bancos e instituições para o investimento em projetos de energia renovável. O anúncio confirma as diversas declarações do presidente do banco, KV Kamath, afirmando que o primeiro financiamento da instituição financeira seria para renováveis.

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) do Brasil recebeu o maior valor para investimentos, com total de US$ 300 milhões. A linha de crédito será usada para a geração de 600 MW de energia por meio de fontes renováveis. O banco Indiano Canara Bank vai receber US$ 250 milhões, sendo US$ 75 milhões reservados para a geração de 500 MW de energia renovável.

A companhia sul-africana Eskom Holding SOC Ltd vai receber o financiamento de US$ 180 milhões, que serão usados para a implementação de redes de transmissão e geração de energia renovável. 

A Eskom precisa melhor a sua rede de transmissão para poder suprir o aumento recente da capacidade elétrica no país devido a novas fontes de energia renovável. O financiamento também será usado para gerar mais 500MW em renováveis.

A empresa chinesa Shanghai Lingang Hongbo New Energy Development Co. vai receber US$ 81 milhões para financiar a geração de 100MW por meio de painéis solares.
Além do valor anunciado, o Novo Banco de Desenvolvimento dos Brics deverá liberar novos fundos para investimento em projetos de energia renovável. 

A demanda por esse tipo de financiamento é alta em todos os países membros dos Brics, exceto a Rússia. A China e a Índia possuem as mais altas metas para uso de renováveis no mundo. A África do Sul e o Brasil também possuem objetivos muito ambiciosos em relação a geração de energia renovável. 

(EcoD/ #Envolverde)

* Publicado originalmente pelo Clean Technica e retirado do site EcoD.

Nenhum comentário:

Postar um comentário