quinta-feira, 5 de maio de 2016

Chuveiro elétrico é aliado na economia de água




Você sabia que a escolha do chuveiro pode economizar bastante água no seu dia a dia? Nestes tempos em que a economia de água passou a ser uma das preocupações que todo o cidadão deve ter para colaborar com o meio ambiente e garantir o abastecimento, até as escolhas ao tomar banho podem fazer a diferença.

De acordo com o Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi-SP), há determinados tipos de duchas, que dependendo do modelo, conseguem reduzir entre 28% e 54% o consumo doméstico de água. E o elétrico é um deles.

Medidas simples como optar por chuveiros elétricos contribuem e muito para a economia de água. Entenda como essa mudança colabora tanto com o meio ambiente quanto com o seu orçamento doméstico:

Água quente cai rápido

Uma das maiores vantagens do chuveiro elétrico é que não é preciso esperar pela água quente. Com ele ainda desligado você escolhe essa opção e, em questões de segundos, o líquido automaticamente fica na temperatura ideal. Ou seja, não é preciso desperdiçar água regulando (e esperando) o líquido aquecido sair.

Sistema mais eficiente

O modo como ocorre o processo de aquecimento no chuveiro elétrico é o que gera a economia. Esse sistema não mistura água fria e quente. Dessa forma, a vazão de água durante o aquecimento é menor.

Conta de água mais barata

A economia começa na eficiência do sistema de aquecimento da água. Segundo a Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), enquanto com um chuveiro elétrico você paga apenas R$ 0,30 por banho com a ducha a gás o valor é de R$ 0,59. Até na comparação com o chuveiro a energia solar (R$0,46), o elétrico vence em termos de economia.

Diferença de consumo de água entre chuveiro elétrico e duchas

Em 15 minutos de banho, o gasto de água pode ser muito diferente de acordo com seu tipo de chuveiro.
       Chuveiro elétrico: o consumo é aproximadamente 45 litros
       Duchas: o consumo é aproximadamente  135 litros

Chuveiro elétrico é invenção brasileira

Quem for visitar a Casa de Santos Dumont, em Petrópolis, no estado do Rio, irá se deparar com um dos primeiros chuveiros elétricos. Embora ninguém conheça o verdadeiro inventor dessa inovação tecnológica, criada no meio dos anos 20, a única certeza que se tem é que se trata de um brasileiro. Há quem suspeite do próprio pai da aviação, mas ninguém nunca provou que foi ele quem inventou o chuveiro elétrico.

Riscos de choque é coisa do passado


O sistema, que em seus primórdios costumava dar choque em quem o usasse, foi aprimorado. Hoje, esse tipo de ducha é considerada segura, econômica e amplamente comercializada. Do ponto de vista de economia de água, o chuveiro elétrico é até considerado uma opção mais ecologicamente correto do que duchas a gás, por exemplo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário