segunda-feira, 16 de maio de 2016

Doadora de leite pernambucana é alvo de ofensas nas redes sociais

Michele Maximino começou a receber mensagens e fotos obscenas depois de ganhar ação contra Danilo Gentili em abril

Michele Maximino doou mais de 400 litros de leite em Pernambuco / Foto: Fernando da Hora/JC Imagem
Michele Maximino doou mais de 400 litros de leite em Pernambuco
Foto: Fernando da Hora/JC Imagem

A técnica de enfermagem conhecida como a maior doadora de leite do país voltou a ser alvo de ofensas na internet. Desde abril, quando Michele Rafaela Maximino, 34 anos, ganhou uma ação no Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) contra a Rede Bandeirantes e os humoristas Danilo Gentili e Marcelo Mansfield, ela está recebendo mensagens, ligações e fotos obscenas no Facebook. 

Nesta segunda-feira (16), a mulher e o marido vão denunciar o caso na Delegacia de Repressão aos Crimes Cibernéticos, na área central do Recife.


"Estou sendo incomodada pelos admiradores de Danilo Gentili, estão infernizando a minha vida, estão mandado fotos íntimas, com suas partes íntimas expostas, ligando toda hora, minha vida está novamente de cabeça para baixo", lamentou a mulher que já doou mais de 400 litros de leite, e em 2013, foi ridicularizada no Programa Agora é Tarde, quando Gentili a chamou de vaca e a comparou com ator pornográfico Kid Bengala.

De acordo com o marido de Michele, Ederval Trajano, após a sentença, a mulher começou a receber cerca de 200 solicitações de amizade diariamente na rede social, além do material pornográfico, e pensava que a situação não ia durar muito. "Ela acreditava que isso ia passar, só que a cada dia foi ficando pior". A técnica de enfermagem chegou receber ligações com vídeos pornográficos durante a madrugada e enquanto amamentava a filha.

Para tentar acabar com os ataques, Michele registrou um Boletim de Ocorrência na Delegacia de Jaboatão dos Guararapes, onde mora com a família, na Região Metropolitana do Recife (RMR), na sexta-feira (13). Nesta segunda-feira (16), ela e o marido vão à Delegacia de Repressão aos Crimes Cibernéticos, na área central do Recife, para levar cópias de mensagens recebidas pela doadora. "A gente resolveu denunciar para ver se conseguimos punição e isso sirva de exemplo", disse o marido.

CASO - Michele Maximino começou a doar leite em fevereiro de 2013, na Maternidade Jesus Nazareno, em Caruaru, no Agreste. Em outubro do mesmo ano, o apresentador Danilo Gentili ridicularizou a mulher em seu programa na Rede Bandeirantes. "O programa se utilizou de forma indevida e não autorizada da imagem de Michele, aproveitando-se para denegrir sua imagem. Além disso, ele fez comparações jocosas ao estabelecer uma relação entre o ato dela de doar leite a um ato sexual", explicou o advogado Emanoel Veríssimo.


Após a exibição do programa, a mulher passou a ser alvo de chacotas e isso atrapalhou sua saúde emocional e a contribuição semanal de leite que ela doava. Em abril deste ano, o TJPE decidiu que a doadora receberia uma indenização de  R$ 200 mil de Danilo Gentili, Marcelo Mansfield e Rede Bandeirantes. Em quase dois anos, a técnica de enfermagem doou cerca de 460 litros de leite em Pernambuco.

JC Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário