quinta-feira, 19 de maio de 2016

Embraer apresenta avião com teto solar; conheça


Divulgação/Embraer

A Embraer anunciou a modernização de sua frota executiva. Com a ideia de o que é bom pode ficar ainda melhor, a fabricante brasileira repaginou o Legacy 1000 com a expansão das janelas, aparentemente do tamanho de uma porta, e a inclusão de um teto solar.

Avaliado na bagatela de US$ 53 milhões (cerca de R$ 190 milhões), o conceito das grandes janelas regulares carrega o nome “Kyoto Airship” - ou seja, tem a aparência de ser feita 50% de vidro - e traz ao viajante a possibilidade de se deslumbrar com o céu com maior propriedade enquanto voa.

“Eu sempre acreditei que nós devemos estar disponíveis para executar o sonho e as paixões dos nossos clientes em um avião. Os passageiros realmente ouvem um ‘não’ por causa das restrições em certificações em aeronaves”, avaliou o vice-presidente de Design de Interior da Embraer, Jay Beever.

As grandes janelas têm um impacto na “saúde” do avião. Geralmente, são menores porque elas trabalham contra a integridade estrutura da fuselagem. Isso causa a perda na economia de combustível. Mas essa não seria a maior das preocupações para quem desembolsar todo esse dinheiro.

Divulgação/Embraer
Segundo a Embraer, a nova versão da janela apresentaria proteção anti-embaçamento, vidro eletrocrômico que muda de cor. E, além disso, uma espécie de “sombra elétrica” bloquearia a luz enquanto os passageiros dormem. Existe ainda a possibilidade de instalar titânio impresso em 3D para manter o peso da janela para baixo.

Lançado oficialmente em 2006, o Lineage 1000 é inspirado em aviões comerciais, no caso o E190. A aeronave apresenta cinco zonas de cabine, cozinhas, suíte mestre (opcional) com cama e box de chuveiro. O jato comporta até 19 pessoas.

Confira abaixo um tour virtual pelo modelo da Embraer:


*Com informações de: Wired

Nenhum comentário:

Postar um comentário