segunda-feira, 16 de maio de 2016

O papel inovador do PSP: uma parceria para infraestrutura no Brasil

infraestrutura_psp_bid

Pablo Pereira dos Santos*

A defasagem de infraestrutura e o mandato dos BMDs

Estima-se que, para eliminar a defasagem de infraestrutura, a região da América Latina e Caribe (ALC) requer um investimento adicional de US$ 120 – US$ 150 bilhões ao ano. No entanto, em vista dos baixos níveis atuais de investimento público, associados a dificuldades fiscais enfrentadas pela região e recursos disponíveis limitados por parte dos Bancos Multilaterais de Desenvolvimento (BMDs), é evidente que os investimentos privados desempenharão um papel importante nos próximos anos.

Em 2014, o G-20 fortaleceu o mandato dos BMDs, para que eles tomem medidas concretas e práticas voltadas a assegurar que os mecanismos de preparação de projetos (PPFs) apoiados por BMDs e outras iniciativas relacionadas, colaborem para apoiar os governos por meio da elaboração de portfolio de projetos prioritários de infraestrutura economicamente viáveis e financiáveis que possam atrair o setor privado.

O Programa PSP

Programa Brasileiro de Fomento à Participação Privada (PSP) é uma das iniciativas essenciais apoiadas pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para melhorar a preparação de projetos. O instrumento foi desenvolvido em parceria com a International Finance Corporation (IFC) e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Seu objetivo é ampliar a participação do setor privado em projetos de infraestrutura no Brasil.
Com um capital total de US$ 12 milhões, o instrumento ajuda a estruturar projetos desde o estágio de estudos de viabilidade técnica e econômica até o fechamento financeiro. Até o momento, esse fundo apoiou 10 projetos de infraestrutura, alavancando mais de US$ 6 bilhões em investimentos privados. O fundo é administrado pela IFC e conta com a participação do BID e do BNDES como parte do comitê de Supervisão, todos com direitos de voto iguais na seleção dos projetos. O BNDES também atua na preparação dos projetos e na interação com as principais contrapartes.

PPPs inovadoras

Além de desempenhar um papel crucial na estruturação de grandes projetos de transportes, como estradas pedagiadas e aeroportos—em que melhores práticas, como contratos baseados em desempenho, foram introduzidas—o instrumento também possibilita a criação de PPPs inovadoras em infraestrutura social (ex., escolas e unidades de saúde). O instrumento serviu como um laboratório para projetos de PPPs inovadores no Brasil.
A experiência com o Instrumento PSP é definitivamente um grande exemplo de como BMDs em parceria com bancos nacionais podem desenvolver soluções sólidas que contribuam para eliminar a defasagem nos investimentos em infraestrutura. Esse tipo de parceria será muito importante nos anos vindouros.

Post publicado originalmente em inglês no blog do BID, Moviliblog
Ideação - BID

*Pablo Pereira dos Santos é atualmente gerente do Setor de Infraestrutura e Meio Ambiente do BID.

Nenhum comentário:

Postar um comentário