sexta-feira, 27 de maio de 2016

Recife terá praça com dog park

Espaço deverá ser construído nas proximidades da Lagoa do Araçá

Espaço terá área com equipamentos específicos para cães / Diego Nigro/JC Imagem
Espaço terá área com equipamentos específicos para cães
Diego Nigro/JC Imagem


Recife ganhará sua primeira praça com espaço reservado para cachorros. A informação é do vereador Eurico Freire (Rede), responsável pela iniciativa. Uma reunião realizada com os moradores do entorno da Lagoa do Araçá, no bairro da Imbiribeira, Zona Sul da capital, na semana passada, apresentou o projeto, que foi elaborado pela Prefeitura do Recife através da Empresa de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb). 

Segundo o vereador, o projeto está pronto e espera apenas pela ordem de serviço. O espaço fica na Rua Antônio Almeida, uma quadra próxima da lagoa e deve receber a denominação de Praça São Francisco de Assis, em homenagem ao santo padroeiro dos animais. Eurico destacou que o local atualmente é ermo e sem urbanização. Escuro e com vegetação alta, representa risco para a segurança da população. 

A opinião é compartilhada pela doméstica Rizolene Barbosa dos Santos, 51, que trabalha em frente ao local há 6 anos. “Fica muito escuro e esquisito à noite por aqui. Um parque vai ser bom demais, pois deixará o lugar mais iluminado e movimentado”, defende. 

O projeto prevê uma área de 370 metros quadrados de solo natural e 499,2 metros quadrados de área cimentada. Sete bancos de concreto, além de quatro conjuntos de mesas e bancos, serão disponibilizados para a população. Três árvores também serão plantadas na área. 

A maior atração do espaço será o Dog Park, uma área de 339,2 metros quadrados com areia fina e seis obstáculos de ferro idealizada para os cães se exercitarem. “A praça vai atender às necessidades dos moradores da região, mas contará com esse diferencial de um espaço para que os donos dos cães possam passear com seus animais”, destaca Freire.

Uma gangorra, um pneu de altura regulável, barras para salto simples e a distância e um slalom, obstáculo composto por barras de ferro verticais para que os cães desviem em movimento de zigue-zague, prometem divertir os animais.

O vereador acredita que a iniciativa pode abrir outras portas na capital pernambucana. “A ideia é fazer da experiência o início de outras. Podemos estender, posteriormente, a iniciativa para os grandes parques da cidade. É uma ótima oportunidade para tratar de outros assuntos, como o uso de saquinhos para recolher as necessidades do animal, por exemplo. Uma coisa acaba puxando a outra”, argumenta. 

A Emlurb informou que a iniciativa está em fase de levantamento e que o projeto executivo ainda está sob análise, para posterior alocação de recursos e execução da obra. 

Parques para cães já existem em outras capitais do país, como na cidade do Rio de Janeiro. O Parcão da Lagoa, localizado nas imediações da Lagoa Rodrigo de Freitas, é um espaço exclusivo para animais de estimação, que podem andar sem o uso de guia. 

JC Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário