sexta-feira, 10 de junho de 2016

Administração de Suape inicia atualização do seu Plano de Desenvolvimento e Zoneamento

SuapeIntermodal

Com o objetivo de otimizar o uso da infraestrutura existente e nortear as atividades da Autoridade 

Portuária e das empresas arrendatárias, a administração do Complexo Industrial Portuário de Suape iniciou a atualização do Plano de Desenvolvimento e Zoneamento (PDZ) do porto.

O documento, que deve ser atualizado a cada quatro anos, apontará as prioridades referenciais para o crescimento e aprimoramento das atividades portuárias. A expectativa é que o novo plano seja concluído e aprovado no primeiro semestre do próximo ano. O último estudo deste tipo foi realizado em 2010 e está em vigor até hoje.

Futuras instalações, zoneamento portuário, projeção de cargas, tipos de cargas, equipamentos e ações ambientais são alguns dos itens abordados no estudo que será encaminhado para o Ministério dos Transportes e para a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), após a sua conclusão.

A atualização também pretende consolidar as cargas movimentadas e atrair mercadorias que ainda não passam pelo Porto. “O Porto de Suape marca a sua história com planejamento. Desde 1973, as primeiras diretrizes para a construção do Porto já eram estudadas por grandes técnicos e políticos da época.

A atualização do Plano de Desenvolvimento e Zoneamento irá atrair ainda mais investimentos para o Estado e fazer com que a economia continue circulando por Suape. Para isso, planejaremos os próximos anos de acordo com a realidade do País e, mais importante, de Pernambuco”, conta o vice-presidente do Complexo, Bernardo D’Almeida.

O estudo passará por seis etapas até que esteja pronto para ser entregue para a validação do Ministério dos Transportes. Dentre elas, destacam-se a construção da Perspectiva de Futuro, Definição do Layout e Plano Territorial/Zoneamento.

Todas as fases serão validadas por uma equipe multidisciplinar de Suape e apreciadas pelo Conselho da Autoridade Portuária – CAP, garantindo uma discussão colegiada do PDZ, nos próximos oito meses.

O documento analisa as melhorias necessárias em três diferentes horizontes temporais:  curto prazo (para os próximos quatro anos), médio prazo (dez anos) e longo prazo (vinte anos). De acordo com Bernardo D’Almeida, o Porto está em constante processo de melhorias e vem afirmando, a cada dia, a sua vocação para hubport.

“Com a finalização do PDZ vamos ter um plano com ações de curto, médio e longo prazo para a poligonal do Porto Organizado de Suape. Saberemos as ações prioritárias para as áreas de infraestrutura, meio ambiente, acessos e outras ações necessárias para o desenvolvimento do ancoradouro”, ressalta o CEO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário