sábado, 11 de junho de 2016

Após decreto, FAB faz primeiro transporte de órgão para Pernambuco

Segundo Força Área, fígado embarcado em Salvador foi trazido ao Recife.
Decreto foi publicado na terça (7) para facilitar os transplantes no Brasil.

A Força Área Brasileira (FAB) fez, nesta quinta-feira (9), o primeiro transporte para doação de um órgão humano para Pernambuco, após o decreto do presidente em exercício, Michel Temer, para que a Aeronáutica mantenha permanentemente à disposição um jato para atuar no transporte de órgãos e tecidos para transplantes. O orgão saiu da Base Aérea de Salvador com destino ao Recife.

Na chegada à capital pernambucana, o tenente-coronel Cláudio David, do Segundo Comando Aéreo Regional, que participou da operação de transporte no Nordeste, se disse bastante satisfeito, já que a medida pode salvar vidas. "Poder contribuir para uma missão de tamanha relevância realmente é uma satisfação que cada elo desse sistema sente e pode passar para a sociedade, uma sensação de dever cumprido", comentou.


A solicitação, segundo a FAB, partiu do Real Hospital Português. O órgão transportado foi um fígado. De acordo com a unidade de saúde, não foi possível fazer o transplante, porque a equipe médica avaliou que o órgão veio em condições inviáveis para a realização do procedimento cirúrgico.

Transporte

Reportagem publicada no domingo (5) pelo jornal "O Globo" informou que não havia jato da FAB para o transporte de emergência de órgãos para um transplante, trazendo o relato da rotina de dificuldades de equipes médicas do país para viabilizar o transporte aéreo de órgãos e tecidos doados para salvar a vida de pessoas que aguardam na fila de transplantes.

Após a publicação, o presidente interino Michel Temer anunciou na segunda-feira (6), em um pronunciamento no Palácio do Planalto, a determinação de ter sempre um jato disponível. Nos últimos dias, o uso de um avião da FAB pelo advogado-geral da União, Fábio Medina Osório, causou desgaste ao governo Temer.

Segundo o jornal “O Globo”, Medina Osório tentou embarcar, no dia 1º de junho, para Curitiba, na Base Aérea, e teve o pedido negado pela FAB. Diante da negativa, o chefe da AGU teria dado uma “carteirada” nos oficiais da Aeronáutica, dizendo ter status de ministro de Estado – no governo Temer, o advogado-geral da União perdeu essa condição.

Em nota divulgada no último domingo (5), a FAB negou a ocorrência de incidentes no uso do jato pelo advogado-geral da União. Segundo a nota da FAB, o “atendimento seguiu todos os procedimentos formais e legais” e o voo a Curitiba transcorreu “sem qualquer tipo de anormalidade”.

FAB fez o primeiro transporte de órgão para o Recife (Foto: TV Globo/Reprodução)
FAB fez o primeiro transporte de órgão para o Recife (Foto: TV Globo/Reprodução)

Do G1 PE

Nenhum comentário:

Postar um comentário