O Boeing C-767 2900 pronto para ser entregue à FAB (reprodução: Fórum Aeroentusiastas)
O Boeing C-767 2900 pronto para ser entregue à FAB (reprodução: Fórum Aeroentusiasta)

Está pronta a mais nova aeronave da Força Aérea Brasileira. Designado como C-767, o Boeing 767 arrendado pelo Brasil foi finalizado por uma empresa americana e deve seguir para a base aérea do Galeão nos próximos dias. Com a numeração 2900, o novo avião de transporte da FAB é uma solução temporária após a aposentadoria dos KC-137, os famosos “sucatões”.


Na FAB, ele será responsável por diversas funções “como troca do contingente militar brasileiro que atua nas missões de paz no Haiti e no Líbano, o eventual transporte de delegações e contingentes militares nos Jogos Olímpicos Rio 2016, resgate de nacionais em áreas de conflito, atividades científicas e humanitárias”, disse o comunicado da Aeronáutica no início do mês.

A aeronave alugada pela FAB por três anos e renovável por mais um foi fabricada em 1992 e voou em três companhias. Foi entregue nova para a Martinair Holland onde voou por quase 20 anos. Em 2013, foi usada pela empresa grega SkyGreece Airlines onde teve uma curta passagem pela Air Madagascar. Com o fim das operações da SkyGreece, o 767 estava parado desde agosto do ano passado.

De acordo com a FAB, o 767 foi um investimento de US$ 20 milhões e a meta é utilizar o avião durante os Jogos Olímpicos, em agosto.

Programa KC-X2

A chegada do C-767, no entanto, não resolve a necessidade da Força Aérea Brasileira em ter em seu inventário um avião próprio para transporte e reabastecimento aéreo, previsto no programa KC-X2. A licitação para adaptação do mesmo modelo Boeing 767 para o padrão KC-767, capaz de reabastecer aviões em voo, foi vencida pela empresa IAI, de Israel, em 2013, mas não há previsão de quando  o governo federal assinará o contrato que prevê a conversão de três aeronaves.
Enquanto isso, apenas o lento C-130 Hercules está apto a reabastecer os caças atualmente.
Fotos publicadas no fórum Aeroentusiasta