quarta-feira, 15 de junho de 2016

Cardápio junino: celíacos e diabéticos também podem consumir

A nutricionista Karla Conolly alerta sobre quais benefícios e riscos do cardápio junino

Com as festas juninas chegando, a mesa dos nordestinos acaba se transformando em um banquete calórico. As comidas do período, que têm o milho como base, são ricas em calorias e, adicionando leite integral, leite de coco e açúcar (ingredientes da canjica, pamonha, bolos, mungunzá), esses alimentos se tornam além de mais calóricos, ricos em gordura. “Se a pessoa tem alguma restrição alimentícia por ordem médica, faz dieta para redução peso ou procura ter uma vida saudável, evitar os excessos é a melhor pedida. Além dos cuidados de quem apresenta a doença celíaca e tem intolerância ao glúten”, alerta a nutricionista do Hospital Jayme da Fonte, Karla Conolly.
Para os diabéticos, Karla indica substituir o açúcar por adoçante, o leite integral pelo desnatado e não usar o leite coco, ou usar quantidades restritas de leite de coco na versão light. As comidas de milho à base de leite coco, além de muito calóricas, são ricas em gorduras saturadas, caracterizadas pela sua difícil digestão. “Caso você exagere, é passível de sentir mal estar, dores de barriga, além da desconfortável sensação de empacho” explica a nutricionista.
Já para quem é celíaco, Karla diz: “Aproveitem das comidas juninas a base de milho, pois o mesmo não contém glúten. Mesmo presente em alimentos como aveia, cevada, centeio e trigo, dá para seguir uma dieta sem glúten e sem sofrimento. Existem variadas opções de alimentos que podem substituir a proteína, feitas à base de farinha de arroz, mandioca, milho, batata, tapioca, feijões, quinoa, chia, linhaça, laticínios, castanhas, sementes, frutas, vegetais, e carnes”. Para se prevenir de qualquer inconveniente, o melhor para quem tem intolerância ao glúten é prestar atenção à embalagem dos alimentos que for consumir. Para auxiliar essas pessoas existe a Lei 10.674, em vigor desde 2003, que determina que todos os alimentos industrializados contenham no rótulo e bula, obrigatoriamente, as inscrições “Contém Glúten” ou “Não Contém Glúten”. Na dúvida, o melhor é não consumir e consultar um nutricionista.
Por último, a profissional atenta a um importante detalhe: “Não esquecer de observar a validade dos produtos e conservação dos alimentos juninos vendidos prontos.Todo alimento que leva leite de coco deve ser mantido em refrigeração”. Ela também alerta para o consumo de milho cozido ou assado que é vendido na rua: “o produto deve ser assado na hora, evitando consumir o produto exposto nas ruas por muito tempo; se for cozido, é importante observar se o líquido do caldeirão está fervendo”. 
A nutricionista também nos indicou duas receitas para as festas juninas, para que você possa curtir o São João sem aquele peso extra no estômago e na consciência:
 Bolo milho diet
1 lata leite condensado diet
1 lata milho verde
1 lata fubá flocão
200 ml leite coco light
3 ovos
2 colheres de sopa margarina light
Bater todos os ingredientes no liquidificador e colocar em forma untada.
Assar em forno médio.

Canjica
10 espigas milho
500 ml leite desnatado
500 ml leite coco light
1 xícara adoçante forno e fogão
2colhere de sopa margarina light
Ralar as espigas e liquidificar com o leite desnatado.
Passar na peneira e levar ao fogo com os demais ingredientes, mexendo sempre até ficar com consistência cremosa.
Despejar em travessa e polvilhar com canela em pó.

Nenhum comentário:

Postar um comentário