terça-feira, 28 de junho de 2016

EUA planejam verificar contas de redes sociais de quem tenta entrar no país

passaporte

por Daniel Junqueira

A Alfândega e Proteção de Fronteiras dos EUA (CBP, na sigla em inglês) considera começar a conferir o que as pessoas que querem entrar no país falam nas redes sociais antes de autorizar – ou negar – o ingresso.

Segundo o The Hill, a nova proposta feita pela agência deve afetar viajantes sem visto, que, ao chegar na imigração dos EUA, vai precisar deixar o endereço das redes sociais no formulário a ser preenchido por lá.

A ideia é “oferecer ao Departamento de Segurança Doméstica mais claridade e visibilidade para possíveis atividades e conexões nefastas”, ou seja, o pessoal da CGP quer saber se as pessoas estão de alguma forma ligadas a grupos considerados terroristas antes de deixar que entrem no país.

Isso não deve afetar brasileiros que tentam entrar nos EUA. A proposta, que ainda está sendo considerada e receberá sugestões públicas pelos próximos 60 dias, só vale para pessoas de países que não precisam de visto para entrar nos EUA. Os brasileiros precisam de visto – então a seleção para quem pode ou não ingressar o país é feita bem antes da viagem.

[The Hill]
Foto via Flickr/Megan Eaves

Nenhum comentário:

Postar um comentário