sábado, 11 de junho de 2016

Governo de Pernambuco marca reunião com o Náutico sobre a Arena e encaminha negociação com Sport e Santa

Com iminência do retorno do Timbu aos Aflitos, Governo começa a levantar bandeira de emplacar o estádio de Copa do Mundo como "a segunda casa" dos clubes do estado

Ser a segunda casa dos clubes de Pernambuco. Ao que tudo indica, essa vai ser a bandeira levantada pelo Governo do Estado nos sete meses em que administrará interinamente a Arena Pernambuco. Após rescindir contrato com o consórcio liderado pela Odebrecht, a nova gestão da arena já iniciou conversas com os presidentes do Náutico, Santa Cruz e do Sport a fim de atrair jogos para o estádio. Com o fim do antigo contrato, o Timbu passa a ficar livre para mandar os jogos onde quiser. Uma reunião com a cúpula alvirrubra já está marcada para a semana que vem a fim chegar a um consenso sobre os novos termos de utilização do estádio.

Com a iminência de o Náutico voltar aos Aflitos, o Governo tentará de alguma forma manter um vínculo mais forte com os alvirrubros. Para começar, o clube terá a renda integral do jogo deste sábado, contra o Paraná, válido pela Série B. "Toda a renda será do Náutico e ela será uma forma de motivação nos trâmites que fazem parte da negociação", não escondeu o secretário de Turismo, Esporte e Lazer de Pernambuco, Felipe Carreras - à frente da Arena até o final do ano.

Como o Timbu ainda levará algum tempo até reformar o seu estádio e deixá-lo apto a receber partidas oficiais novamente, a expectativa é que o clube possa aceitar alguma proposta. "O contrato que existia, assim como todos, caem e vamos celebrar novos. Vamos dialogar com o Náutico para fazer algo sadio com o clube. É bom que se diga que o Náutico acreditou no equipamento desde o começo. Então, vamos ter uma atenção muito especial com o Náutico", disse Carreras.

"A decisão do Náutico em voltar para os Aflitos, se concretizada, a respeitaremos, mas esperamos que ainda seja possível que eles mandem alguns jogos na Arena. Vamos estabelecer o parâmetro de negociação esperando captar todos os jogos que sejam possíveis. O Náutico é objeto de atenção do governo por ter sido de fato o clube que ajustou mandar todos os jogos conosco", acrescentou o Procurador Geral do Estado, César Caúla.

O presidente interino do Náutico, Ivan Brondi, preferiu não criar muitas expectativas sobre a manutenção do vínculo alvirrubro com a Arena Pernambuco. Ele confirmou que irá à reunião na semana que vem e sinalizou que espera por alguma proposta atrativa. "Essa reunião vai envolver muitas coisas. Esperamos colaborar com o governo e esperamos que o governo olhe para o clube", resumiu-se a dizer o mandatário timbu.

Santa Cruz e Sport

Felipe Carreras também já sentou com o presidente do Santa Cruz, Alírio Moraes, do Sport, Humberto Martorelli a fim de fechar parcerias. "Já mostramos para eles que financeiramente é melhor (jogar na arena). Estamos no final das negociações e muito em breve vamos anunciar os acordos", afirmou Carreras. "O Sport utilizou o equipamento no ano passado em sete jogos. Mais de R$ 4 milhões foram arrecadados com uma média de público superior a 26 mil pessoas. O Santa Cruz fez uma partida e posso garantir que o número de jogos será bem maior este ano", pontuou o secretário.

Em contato com o presidente do Sport, o mandatário rubro-negro confirmou que iniciou conversas com o governo. "Ainda não há uma definição. Mas o caso está sendo estudado internamente", disse Martorelli. O contato foi confirmado, mas, segundo o vice-presidente Constantino Júnior, ainda está numa fase inicial. “Vamos esperar formalizar essa proposta para estudar melhor”, afirmou. O Tricolor deve ir para a Arena durante um período em que o gramado do Arruda passará por uma recuperação. Os dois jogos que o clube deveria ter feito no estádio no ano passado e não fez não entrarão nessa nova negociação. “Isso vai ser discutido juridicamente”.

Superesportes

Nenhum comentário:

Postar um comentário