segunda-feira, 20 de junho de 2016

Grupo Amantes do Recife faz mutirão para limpar jardim do Túnel da Abolição



O grupo Amantes do Recife já plantou mudas em locais como a Praça 17, no bairro de Santo Antônio. Crédito: Júlio Jacobina/D.P/D.A. Press

“Quem ama zela”, diz a frase pichada em letras vermelhas no muro maltratado que dá para a Praça Maestro Nelson Ferreira, na Rua dos Palmares, em Santo Amaro. Por trás da mensagem estão os voluntários do grupo Amantes do Recife, conhecido pelo cuidado com os ambientes públicos da capital. Homens, mulheres e crianças juntam-se em alguns finais de semana para dar conta da varrição, capinação, plantação de mudas e pintura de bancos. Fazem as vezes do poder público e dão exemplo. Agora, depois de um ano de atuação, decidiram deixar a mensagem acima nos locais por onde passam para alertar sobre a necessidade da manutenção. Segundo o grupo, menos de um mês depois das ações voluntárias, as praças voltam à precariedade por falta de cuidado permanente.

Cinco praças já foram visitadas em um ano em nove intervenções. “Na Praça 17, plantamos mais de 100 mudas de Espadas de São Jorge e Jibóias. Contamos, inclusive, com a ajuda de moradores da praça. Um mês depois não tinha mais nada. Fiquei impressionado”, disse Ubirajara Lopes, idealizador da iniciativa. Ele afirma que, se a manutenção da prefeitura e dos próprios moradores do entorno fosse mais frequente, tal situação não aconteceria. Também já receberam o mutirão as praças Maciel Pinheiro, da Independência e a Praça Souto Filho, mais conhecida como dos Cachorros, na Jaqueira.

A Maestro Nelson Ferreira, por exemplo, último cenário de um mutirão de limpeza do Amantes do Recife, precisa de varrição diária. Lá, a presença de comerciantes de lanches atraídos pelos frequentadores das igrejas do entorno deixa um rastro de lixo a cada dia. “Eu vendo lanche e preciso deixar o lugar limpo senão o cliente não chega. Eu mesma não comeria em um espaço sujo. Quando a sujeira está muito grande, uso sacos que trago de casa para apanhar tudo. De vez em quando vejo os garis da prefeitura limpando, mas não é todo dia”, explica.

Neste sábado, a partir das 9h, o Amantes fará mais um mutirão de limpeza no jardim do Túnel da Abolição, na Benfica. Ubirajara Lopes disse que pretende levar uma faixa pintada com a mensagem. “Só escrevemos no muro da Nelson Ferreira porque já estava muito pichado e com o reboco caindo. Mas nos outros locais vamos colocar faixas ou uma madeira pintada com os dizeres para fazer o alerta”, explicou Severina Maria.

Para a ação de hoje ele vai contar com a ajuda de uma voluntária americana, de passagem pelo Recife. Ubirajara pede, ainda, que os participantes levem um litro de água mineral para consumo do grupo e de água de torneira para regar as mudas que serão plantadas. Também solicita enxadinha, machadinha, ciscador, pá, sacos de lixo e as próprias mudas.

A Empresa de Manutenção e Limpeza Urbana do Recife (Emlurb) gasta anualmente mais de R$ 11,5 milhões com a manutenção dos espaços públicos. Segundo a empresa, alguns parques e praças, com maior movimento, contam com equipes fixas.

Por: Diario de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário