quinta-feira, 9 de junho de 2016

Lafepe é padrão Anvisa de Boas Práticas de Fabricação

  • Lafepe 

    A fábrica de comprimidos do Laboratório Farmacêutico do Estado de Pernambuco Governador Miguel Arraes - Lafepe - conquistou certificação Anvisa. O resultado foi divulgado em relatório apresentado a técnicos do laboratório, na sede da Apevisa - Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária.
    O documento foi produzido após dois dias de inspeção dos técnicos da Anvisa e Apevisa.  O resultado da fiscalização será publicado no Diário Oficial da União, nos próximos dias.
    A Certificação de Boas Práticas de Fabricação é requisito básico para a produção e comercialização do Lafepe. Com a CBPF, o laboratório fica habilitado a renovar e solicitar registros de novos medicamentos. Também ficam garantidas as condições de internalização das etapas das Parcerias para o Desenvolvimento Produtivo (PDP`s) .
    Essas parcerias envolvem a cooperação, mediante acordo, entre instituições públicas e privadas para desenvolvimento, Transferência e absorção de tecnologia em produtos estratégicos para atendimento às demandas do SUS.
    O reconhecimento do padrão de referência legitima a credibilidade da marca LAFEPE, viabilizando o atendimento às políticas de saúde pública e  fortalecendo o crescimento do laboratório em novas parcerias comerciais.
    HISTÓRICO - O Lafepe é uma sociedade de economia mista, com autonomia administrativa e financeira, vinculada à Secretaria Estadual de Saúde.  É o segundo maior laboratório público, do Brasil, em faturamento. Criado há 51 anos, tem como missão produzir medicamentos e óculos de qualidade, a preços acessíveis à população. Em 1994, destacou-se como primeiro laboratório oficial, no Brasil, a produzir o antirretroviral Zidovudina (AZT). É fabricante exclusivo do Zidovudina  na apresentação xarope, utilizado no tratamento de crianças portadoras do vírus HIV, e único laboratório oficial, no mundo, fabricante do Benznidazol: medicamento usado em pacientes com Mal de Chagas. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário