sexta-feira, 3 de junho de 2016

Moradores de Brasília começam a receber conversores de TV digital

A manicure Maria Divina Dias Martins recebe seu kit
A manicure Maria Divina Dias Martins recebe seu kit com conversor para TV digital   Antonio Cruz/Agência Brasil
No primeiro dia de distribuição dos kits para recebimento do sinal digital de televisão no Distrito Federal, a manicure Maria Divina Dias Martins, moradora de Taguatinga, foi a um dos pontos de entrega dos equipamentos para modernizar sua TV.

Para Maria Divina, a distribuição gratuita dos aparelhos a beneficiários de programas sociais do governo federal será fundamental para que ela e sua família possam ter acesso ao sinal digital de televisão. “Eu não ia ter condições de comprar, nem a minha filha. Achei boa a ideia da distribuição”, disse a beneficiária do Bolsa Família.
Beneficiário de Programas Sociais no DF Recebe Kits composto por antena e continuem assistindo TV em seus aparelhos Antigos apos deligamento em 26 de Outubro.
Composto por antena e conversores, kit entregue aos brasilientes permitirá acesso ao sinal digital mesmo em televisores antigosAntonio Cruz/ Agência Brasil
O kit, composto por antena e conversor digital, permite o acesso ao sinal digital mesmo nos televisores mais antigos depois do desligamento do sinal analógico na capital federal, que acontecerá em 26 de outubro.

No total, serão distribuídos 374 mil conversores em Brasília e nas outras cidades do entorno. Desses, 160 mil são para beneficiários do Bolsa Família, que têm o recurso de interatividade e 214 mil são para integrantes de um dos programas do Cadastro Único, que vão receber conversores mais simples, sem a opção de interatividade.

Após receber os kits, os beneficiários têm um treinamento rápido sobre a instalação da antena e do conversor. Em linguagem bem didática, um técnico explica desde como montar a antena e fixá-la na parede, até a sintonização dos canais digitais.

A caseira Dalva Carvalho, beneficiária do Bolsa Família, disse que ia instalar os equipamentos assim que chegasse em casa, com a ajuda do marido.

“Facilitou para a gente, eu achei bom. O sinal da TV vai ficar melhor", afirmou Dalva.

Beneficiário de Programas Sociais no DF Recebe Kits composto por antena e continuem assistindo TV em seus aparelhos Antigos apos deligamento em 26 de Outubro,entrevista com Willam Zambelli,Gestor do Projeto de Implanta
Previsto  para  26  de  outubro, desligamento do
sinal  analógico  só  será  feito  se  a  maioria  da população já estiver conectada com o digital, diz
o gestor do Projeto de Implantação da TV Digital,
William Zambelli     Antonio Cruz/Agência Brasil
O gestor do projeto de implantação de TV Digital do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações, William Zambelli, lembrou que a previsão de desligamento do sinal analógico é no dia 26 de outubro, mas isso só será feito se a maioria da população já estiver conectada com o sinal digital.

“Não vamos desligar se não tiver pelo menos 93% das pessoas com acesso ao sinal digital, mas queremos chegar a 100%.”



A distribuição dos kits está sendo feita pela Seja Digital, entidade criada para operacionalizar o processo de digitalização da TV no Brasil, atendendo a determinação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). O coordenador da Seja Digital, Carlos Saldanha, disse que a expectativa é ter a maior parte das entregas finalizada até o começo de agosto. “Vamos manter as entregas até depois da data do desligamento, por um ou dois meses e os pontos de retirada, abertos para que a população possa retirar o produto. Mas trabalhamos para que a população retire os equipamentos o quanto antes para que  possa ter tempo de fazer a instalação.”

Os equipamentos são destinados aos moradores de Brasília e de nove cidades do entorno que estão incluídos em programas de assistência do governo federal como Bolsa Família, Minha Casa, Minha Vida e Tarifa Social de Energia Elétrica. Para agendar o recebimento dos kits, os beneficiários podem acessar o site www.sejadigital.com.br, ou ligar gratuitamente para 147. É preciso apresentar o número NIS ou CPF. Em Brasília, são 12 pontos de retiradas e, nas cidades do entorno, oito.

Além de Brasília, o sinal analógico será desligado em nove cidades do entorno do Distrito Federal: Águas Lindas de Goiás, Cidade Ocidental, Cristalina, Formosa, Luziânia, Novo Gama, Planaltina, Santo Antônio do Descoberto e Valparaíso de Goiás.

Quem não está incluído em um dos programas do governo e recebe o sinal de TV aberta deverá comprar os equipamentos para passar a receber o sinal digital. Nos aparelhos de televisão mais modernos, não é preciso conversor, apenas uma antena. Segundo a EAD, em Brasília os conversores custam entre R$ 120 e R$ 180 e há disponibilidade de aparelhos no mercado.

O sinal analógico já foi desligado totalmente em Rio Verde (GO), cidade escolhida como piloto para o processo de desligamento. O cronograma prevê que todas as cidades do país deverão estar recebendo apenas o sinal digital até dezembro de 2018. Com o desligamento do sinal analógico, a faixa de frequência usada atualmente pelas emissoras de televisão será liberada para ser usada pelas empresas de telefonia celular para a oferta do serviço de internet móvel de quarta geração (4G).

Edição: Nádia Franco
Sabrina Craide – Repórter da Agência Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário