sábado, 25 de junho de 2016

Pernambuco é o 7° no ranking de refinarias, diz IBGE

Refinaria Abreu e Lima (Rnest) é responsável por 5% da capacidade de refino do Brasil

Divulgação
Empreendimento funciona com parte da capacidade total, que é de 230 mil barris/dia

Pernambuco aparece em sétimo lugar no ranking da capacidade de refino e número de refinarias do País, de acordo com estudo Logística de Energia 2015 realizado pelo Instituto Brasileiro de Geogra­­­­­fia Estatística (IBGE). Isso quer dizer que a Refinaria Abreu e Lima (Rnest) é responsável por 5% da capacidade de refino do Brasil, com produção de 115 mil barris/dia. Lembrando que o empreendimento opera com metade da sua capacidade e a perspec­­­tiva é que a produção, no futu­­­­ro, aumente para 230 mil bar­­­ris/dia. São Paulo e Bahia estão no topo da relação, com, respectivamente, 39% e 16% da capacidade de refino do País.

O estudo mostra ainda que há um agrupamento excessivo da produção, distribuição e logística energética nas regiões Sudeste, Sul e parte do Centro-Oeste. No Sudeste, o Rio de Janeiro responde por quase 70% de toda a produção de petróleo e por 34,8% da produção de gás natural. O Espírito Santo é responsável por 16,3% da produção de petróleo e São Paulo por 7,2%. De acordo com o gerente de redes e fluxos do IBGE, Marcelo Mota, esse cenário está relacionado com o tamanho do mercado consumidor. “A estrutura industrial do Petróleo acompanha isso, por isso a concentração nos eixos Sudeste e Centro-Oeste.”

EsclarecimentoUm grupo de 16 empresas e três ex-dirigentes da Petrobras terão que prestar esclarecimentos ao Tribunal de Contas da União (TCU), em 15 dias, sobre indícios de irregularidades em licitações para a instalação da Refinaria Abreu e Lima. A atuação dos arranjos de preço feitos pelas empresas reduziu em aproximadamente 17% o valor do desconto que seria ofertado no caso de um cenário competitivo, o que resultou em um prejuízo de R$ 1,9 bilhão nos contratos analisados pelo TCU.

Segundo o TCU, para cada contratação, o “Clube” definia a empresa que seria a vencedora na licitação, assim a empresa ou consórcio escolhido apresentava proposta de preço à Petrobras e as outras davam cobertura, apresentando preços maiores.

Agência Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário