quinta-feira, 23 de junho de 2016

Petrolânia ganha obra de ampliação do abastecimento de água


A  Compesa vai ampliar os serviços de abastecimento de água da cidade de Petrolândia, no Sertão do São Francisco, distante 430 quilômetros do Recife. Um  convênio de cooperação foi assinado esta manhã (22) entre a Compesa e a prefeitura municipal, que irá garantir a implantação do sistema de abastecimento de água do Loteamento Nova Esperança, área de expansão do município, no valor de R$ 4 milhões. O  acordo  foi selado  entre o presidente em exercício da Compesa, Ricardo Barretto, o prefeito de Petrolândia, Lourival Simões, e o diretor Regional do Interior da companhia, Marconi de Azevedo. 

O edital da licitação  para a execução da obra será publicado até o final deste mês com a perspectiva que a obra seja iniciada em setembro próximo. O empreendimento deverá ficar pronto em 12 meses e irá  contemplar 20% da população da cidade que ainda não contam com água de qualidade nas torneiras.

Segundo o presidente em exercício da Compesa, Ricardo Barretto, o governo de Pernambuco vem, apesar da crise  econômica e escassez de recursos,  mantendo o seu compromisso para melhorar e ampliar a prestação dos serviços de abastecimento de água em Pernambuco. “É com muita satisfação que anunciamos esta importante obra  para a população de Petrolândia, cujos moradores desse loteamento já  sonhavam com um sistema público de abastecimento  há cerca de 10 anos”, pontuou Barretto. 

O  sistema de distribuição de água do Loteamento Nova Esperança será composto por uma adutora  de três quilômetros de extensão,  um reservatório com capacidade para armazenar 350 mil  metros cúbicos de água, implantação de 25 quilômetros de rede de distribuidora  e instalação de 900 ligações domiciliares.  

“Parcerias estabelecidas  com prefeituras, como esta que estamos realizando com Petrolândia, trazem bons frutos tanto para a  Compesa como para os moradores das cidades. Ganhamos tanto na divisão dos custos como na agilidade da execução das intervenções” , argumenta o diretor Regional do Interior, Marconi de Azevedo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário