quarta-feira, 1 de junho de 2016

Porto de Galinhas: apenas um dos encantos de Ipojuca

Foto: Rodolfo Vilela/Ascom/MTur

Piscinas naturais de água transparente e morna, mangues e igrejas seculares: este é o cenário paradisíaco que o revezamento da Tocha Olímpica vai encontrar ao chegar em Ipojuca (PE), nesta quarta-feira (01). Muitas pessoas não reconhecem o nome do município logo de cara, mas abrem um sorriso quando descobrem que é ali que fica a queridinha Porto de Galinhas.

Localizada a 80km de Recife, a vila de Porto de Galinhas é apenas um dos encantos da badalada região. As praias de Muro Alto, do Cupe e de Maracaípe também arrancam suspiros dos turistas e até mesmo dos moradores locais. O tom surpreendente da água é característico do litoral pernambucano – e do nordeste brasileiro – e muda conforme a maré e o período de chuvas.

Por onde você anda na vila de Porto de Galinhas encontra uma… galinha! O responsável por isso é o Carcará, artista local que esculpe o simpático animal em troncos de coqueiro que encontra no caminho. “Meu trabalho com as galinhas tem um caráter lúdico, cultural e de sustentabilidade. Sustentável porque só pego os troncos de árvore que já caíram, lúdico e cultural porque conto e maquio a história triste dos escravos da região por meio da arte”, explicou.

Dizem nas ruas da vila, que Porto de Galinhas ganhou este nome na época da escravatura. Entretanto, há quem discorde.

Praia de Muro Alto e Praia do Cupe

Praia de Muro Alto. Foto: Rodolfo Vilela/Ascom/MTur

A Praia de Muro Alto recebeu este nome porque literalmente tem uma grande barreira de arrecifes que bloqueia a água, proporcionando uma praia calma e tranquila. Por isso é propícia para a prática de esportes como Stand Up Paddle e Kite Surf. Como está afastada do centro de Porto de Galinhas, pode ser considerada uma praia “exclusiva” e concentra vários resorts da região.

Surf na praia do Cupe. Foto: Rodolfo Vilela/Ascom/MTur

Vilarejo da Praia de Maracaípe. Foto: Rodolfo Vilela/Ascom/MTur

Quem quiser um misto de tranquilidade e aventura, pode alugar uma jangada na Praia de Maracaípe, conhecida por sediar eventos nacionais e internacionais de surfe, e seguir pelo mangue até o Pontal de mesmo nome. É possível chegar no local de outras formas, mas o passeio pelas águas vale à pena. O mangue é estuário de cavalos marinhos e, se tiver sorte, pode ver alguns dos pequenos animais.

Igreja Nossa Senhora do Ó. Foto: Rodolfo Vilela/Ascom/MTur

A igreja tem esse nome por causa do padre Teixeira do Ó, responsável por construir a pequena capela cristã que acabou atraindo vários moradores para a região. A história conta que a igreja mantinha uma imagem de Nossa Senhora grávida e, por isso, também é conhecida por Nossa Senhora do Parto. Por não acharem que era possível a Virgem Maria estar grávida, fieis esconderam a imagem, que foi encontrada quase 200 anos depois.

INVESTIMENTOS – O desenvolvimento da infraestrutura turística dos destinos brasileiros é uma das premissas do Ministério do Turismo. Desde sua criação em 2003, a Pasta já investiu R$ 8,1 milhões somente em Ipojuca, para obras de melhoria de acesso à praia de Porto de Galinhas e Maracaípe, além de pavimentação e drenagem das vias de acesso.

Por Guilherme Baldi e Juliana Boechat
MTur

Nenhum comentário:

Postar um comentário