domingo, 12 de junho de 2016

Prédio do antigo Colégio Nóbrega é restaurado pela Unicap

Sem uso e desativado, o imóvel corria o risco de cair. A proposta é levar para o Colégio Nóbrega o Centro de Saúde da universidade

Localizado no bairro da Soledade, prédio do antigo Colégio Nóbrega tem estilo arquitetônico neoclássico / Foto: Ricardo B. Labastier/JC Imagem
Localizado no bairro da Soledade, prédio do antigo Colégio Nóbrega tem estilo arquitetônico neoclássico
Foto: Ricardo B. Labastier/JC Imagem

Cleide Alves


Há quase um ano, o prédio do antigo Colégio Nóbrega, no bairro da Soledade, Centro do Recife, está sendo reformado. A intervenção é realizada pela Universidade Católica de Pernambuco (Unicap) e começou sem alardes, mas agora que chegou às fachadas não passa despercebida. Da Rua Oliveira Lima já se nota as cores vivas nas paredes, em tons de cerâmica.

Construído nos anos 20 do século passado, com arquitetura neoclássica, o mesmo estilo do Teatro de Santa Isabel, o imóvel corria o risco de cair. Sem uso e abandonada, a edificação acumulava problemas: infiltração nas paredes, ferragens expostas, coberta caindo aos pedaços e infestação de cupins até no concreto.

Na avaliação do arquiteto da Unicap Alex Lucena, 90% do prédio apresentava avarias. A obra de recuperação estrutural, para corrigir os danos e evitar um possível desabamento, foi realizada de julho de 2015 a fevereiro de 2016. “Continuamos com as fachadas e a previsão é terminar em agosto próximo”, informa o arquiteto.

O prédio de três pavimentos que está sendo recuperado é o Bloco Nossa Senhora de Fátima. “Estamos resgatando todas as características originais das fachadas, da pintura aos elementos decorativos, incluindo portas, janelas e esquadrias”, destaca o engenheiro da Unicap Pedro Adolfo Maciel.


Alex Lucena acrescenta que a cor cerâmica escolhida para pintar o edifício é a mesma que reveste o casarão do centro cultural da Unicap e o Palácio da Soledade, sede da representação local do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). “Estamos padronizando pela cor os prédios históricos da universidade.”

De acordo com o arquiteto, o próximo passo é diminuir a altura do muro que circunda o Nóbrega e completar a cerca com gradil. “Assim, o prédio fica mais visível para a cidade e quem está na rua poderá desfrutar, mesmo que visualmente, da área verde existente no terreno do colégio”, destaca Alex Lucena. Essa solução já foi adotada no muro da Católica, na Rua do Príncipe.

A terceira etapa do projeto, diz Pedro Adolfo, corresponde à reforma interna e vai depender da nova ocupação que será dada ao edifício. Uma das propostas é levar para lá o curso de medicina – hoje funciona no Bloco J – e outros afins, transformando o local no Centro de Saúde da Unicap.
Sem alterar a fachada e aproveitando o pé direito alto (espaço entre o piso e o forro) dos pavimentos, é possível criar andares intermediários para expandir a área útil do imóvel, comenta Alex Lucena.

“A ocupação será definida no Plano Diretor da universidade, que está sendo elaborado e vai orientar os rumos da instituição no período 2017-2027. Estamos aguardando a decisão para desenvolver essa nova etapa do projeto de restauração do Nóbrega”, declaram. O colégio pertence à Companhia de Jesus, a mesma ordem religiosa que fundou a Unicap.

Desde que o colégio foi desativado, a Católica assumiu o cuidados com a edificação. Parte das instalações do Nóbrega mantém o uso educacional com o Liceu de Artes e Ofícios.

JC Cidades

Nenhum comentário:

Postar um comentário