quarta-feira, 22 de junho de 2016

Prefeito do Recife entrega Feira Nova de Água Fria

img_alt

O novo equipamento comercial tem uma área de quase 2 mil m², possui 179 boxes e bancas, e está abrigando comerciantes cadastrados que ocupavam calçadas e faixas de rolamento das ruas do bairro (Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR)

“É uma mudança para todo o bairro. Um lugar digno para os comerciantes trabalharem, e ao mesmo tempo a gente liberou as calçadas para a circulação dos pedestres e o trânsito para os veículos. Todos saíram ganhando”. Foi desta maneira que o prefeito Geraldo Julio resumiu o sentimento da população de Água Fria, Zona Norte do Recife, com a entrega da Feira Nova do bairro nesta quarta-feira (14). O espaço possui 179 boxes e bancas e fica a menos de 100 metros do Mercado Público da localidade, abrigando comerciantes que atuavam de forma inadequada. Feirantes e clientes agora têm acesso a estacionamento, praça de alimentação, banheiros e instalações elétricas e hidráulicas.

“Fizemos toda a infraestrutura necessária para as pessoas que trabalham aqui, as pessoas que fazem compras aqui e as pessoas que circulam pelas ruas e calçadas do bairro. Os comerciantes das ruas onde existia a feira, as pessoas que acordam cedo e vêm trabalhar na feira e as pessoas que estão apenas de passagem estão felizes”, acrescentou Geraldo. A Feira Nova de Água Fria está localizada a menos de 100 metros do mercado público, na Avenida Beberibe, no imóvel do antigo Cine Império. Esta é a segunda Feira Nova inaugurada pela PCR. A primeira foi entregue à população do bairro de Nova Descoberta no início do mês de junho.

A ação de retirada dos comerciantes das ruas para um lugar apropriado foi comemorada por todos. Há mais de 30 anos vendendo frutas e macaxeira na rua, Nádja Maria Borges, conhecida carinhosamente como Vozinha, ainda não acredita que tem o seu cantinho na Feira Nova de Água Fria. "Isso aqui é o que eu sempre sonhei, mas achei que nunca fosse se tornar realidade. Agora eu não preciso mais correr da chuva e do sol e posso trabalhar com dignidade", comemorou. Ela, que tem 53 anos e mora em Água Fria, também está radiante por ver o bairro em que sempre morou mais bonito e bem cuidado.

Quem também está feliz com a mudança é o senhor Henrique de Oliveira, proprietário há 25 anos de uma loja estabelecida em uma das ruas onde a feira funcionava. “Era uma demanda antiga e uma reivindicação de todos aqui. Assim que Geraldo assumiu nós cobramos dele esta ação, ele garantiu que seria feito e hoje está cumprindo. E não prejudicou ninguém aqui. Pelo contrário. Os feirantes estão em um lugar bem mais adequado para a feira e a gente teve a rua liberada para a melhor circulação de veículos e pedestres”, detalhou. 

Com uma área total de quase 2 mil m², o espaço é coberto e conta com exautores e ventiladores para manter a temperatura e a umidade do ar agradável. Tudo para proporcionar aos clientes mais conforto e aos comerciantes um ambiente de trabalho mais digno, higiênico e seguro. Cerca de R$ 3 milhões foram investidos pela PCR, entre a desapropriação do imóvel e a obra da Feira Nova de Água Fria, que funcionará de segunda a sábado das 6h às 19h, e aos domingos das 6h às13h.

“Nós aqui estamos garantindo um espaço de qualidade para aqueles que querem trabalhar com dignidade. Além disso a gente melhora também a mobilidade, já que as calçadas ficam livres, as ruas ficam desobstruídas, tudo fica bom para as pessoas em geral”, ressaltou o secretário de Mobilidade e Controle Urbano, João Braga. “Vamos manter um trabalho permanente aqui, com disciplina, organização e cuidar muito bem deste equipamento, que é bom para o povo e para quem trabalha”, finalizou.

O trabalho de ordenamento do comércio informal do bairro de Água Fria teve início em 2013, quando os ambulantes foram cadastrados pela PCR. O processo beneficiou todos os feirantes e pequenos comerciantes que atuavam em bancas ou boxes instalados nas ruas e calçadas da localidade. Os feirantes passaram anos atuando na calçada e na faixa de rolamento da Avenida Beberibe até o cadastramento ser concluído. Em seguida, eles foram realocados para as ruas Eudes Costa, João Uzeda Luna, Japaranduba e Travessa do Dowsley, que foram fechadas para a circulação de veículos e abrigaram a feira provisoriamente, até que a obra do centro de comércio fosse finalizada. O objetivo do reordenamento da feira livre foi resgatar a mobilidade dos pedestres e dos veículos que transitam na Avenida Beberibe diariamente.

Os próximos locais a receberem espaços semelhantes para garantir um ambiente de trabalho mais organizado para os comerciantes são Afogados, Cais de Santa Rita, São José e Boa Vista. Com o projeto, a Prefeitura do Recife pretende resgatar as áreas públicas que, constantemente, são tomadas por bancas de vendas e excesso de mercadorias. Desde o começo da gestão, já foram realizadas ações de ordenamento na Avenida Conde da Boa Vista, Avenida Guararapes, Ponte de Ferro, Rua da Palma e Praça Dom Vital, no centro do Recife, e em largos comerciais dos bairros de Beberibe, Água Fria, Afogados, Casa Amarela, Nova Descoberta e Jordão. Todo o processo de cadastramento do comércio informal do Centro do Recife e largos comerciais foi realizado em 2013.

Nenhum comentário:

Postar um comentário