sexta-feira, 24 de junho de 2016

Saiba as vantagens de ser operado por um robô no Recife

Pacientes de hospitais particulares do Recife passaram por cirurgias realizadas por uma máquina



Um dos equipamentos mais modernos usados hoje no mundo para realização de cirurgia urológica auxiliada por robô, o Da Vinci Si HD já está sendo usado em hospitais locais. Foto: Divulgação


A última semana foi movimentada para José Aristides Filho. Na quarta-feira passada, ele acordou cedo e partiu do Recife rumo a Campina Grande, na Paraíba. Foi e voltou no mesmo dia, dirigindo. Quem observa a disposição dele nem desconfia que a menos de 30 dias o senhor de 67 anos passou por uma cirurgia para retirada da próstata. 

O procedimento foi um dos primeiros realizados no Hospital Esperança com o uso do Da Vinci Si HD, um dos equipamentos mais modernos usados hoje no mundo para realização de cirurgia urológica auxiliada por robô. Os primeiros resultados pós-operatórios, no Recife, têm entusiasmado os médicos.

José Aristides se submeteu à cirurgia no dia 22 de maio. Ele mesmo sugeriu ao médico, depois de ler matérias jornalísticas sobre o assunto, a cirurgia com robô. Na época, a máquina ainda não havia chegado ao estado, então o economista decidiu esperar. Havia descoberto o câncer na próstata em novembro do ano passado e optou por esperar pela chegada do robô.

“A gente tinha aquela curiosidade, além de ser o que é mais moderno hoje em dia. Se há um método novo, por que usar o tradicional?”, comentou ele. O Da Vinci permite uma visão 360 graus aos profissionais, amplia o campo de visão e reduz até os tremores das mãos dos cirurgiões. Ele consegue reduzir os índices de incontinência urinária e impotência após a prostatectomia radical mais do que os outros tipos de intervenção do gênero (corte e laparoscopia pura).

“A precisão dada pelo equipamento no corte permite a preservação dos nervos importantes para essas funções. O tempo médio de recuperar o retorno da urina é de um a dois meses e de incontinência gira em torno de 2% na laparoscopia convencional. Com o auxílio do robô, as taxas caem para 30 dias e 1%, respectivamente”, lembra o urologista integrante da equipe do Esperança, Tibérbio Moreno Júnior. No caso da impotência sexual, a possibilidade de acontecer após a laparoscopia pura é de 30% a 35%. Usando a robótica, cai para 15% a 20%.

“A nossa intenção é baixar ao longo dos meses o tempo médio das cirurgias para chegar ao parâmetro dos grandes centros”, complementou o urologista Leonardo Gomes.
Logo após tirar a sonda, com cerca de 10 dias de pós-operatório, José Aristides já não tinha mais relatos de incontinência. “Conheço outras pessoas que fizeram pelo método tradicional e o que elas contam do tempo depois da cirurgia é bem diferente do que senti. Estou ótimo”, garante o economista. No Esperança, foram realizadas mais de 10 cirurgias urológicas usando o Da Vinci.

O Da Vinci Si HD também tem sido utilizado para a realização de cirurgia bariátrica, no Recife. “Os equipamentos induzidos com a pinça produzem um impacto menor, reduzem os traumas no aparelho abdominal”, explicou o cirurgião bariátrico Walter França. Em maio, foram realizadas duas cirurgias bariátricas com auxilio do robô no Esperança.

No Hospital Santa Joana Recife, já foram relizadas cirurgias urológicas, do intestino grosso e bariátricas. “Os pacientes de cirurgia bariátrica e de intestino grosso tiveram alta com 48 horas. A evolução foi satisfatória. A nossa preocupação é sempre com a segurança do paciente”, afirmou o coordenador da cirurgia robótica do Santa Joana, Gilberto Pagnossin.

A pedagoga Priscila Cordeiro, 29, realizou a cirurgia bariátrica com o Da Vinci também em maio. Priscila, cuja altura é 1,58m, chegou a pesar 104kg - quase o dobro do ideal para a estatura. Em janeiro, ela começou as pesquisas para realizar a intervenção bariátrica.

“A segurança que o médico passa é importante. Você precisa lembrar que é ele quem está no comando da máquina. Hoje estou bem. Voltei a conseguir subir escadas e já comecei a procurar academia”, afirma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário