quarta-feira, 22 de junho de 2016

Saiba o que são linfomas

O ator Edson Celulari foi diagnosticado com o câncer


O ator Edson Celulari, de 58 anos, está vivendo um drama pessoal. Ele foi diagnosticado com câncer no sistema linfático, ou linfoma. A notícia de que ele apresenta um linfoma não-Hodgkin (tipo de câncer que afeta o sistema de defesa do organismo), foi confirmada ontem, dia 20. De acordo com o oncologista Gustavo Godoy, do Hospital Jayme da Fonte, o linfoma é um tipo de câncer que se inicia a partir da transformação de um linfócito (células responsáveis pela defesa do organismo contra infecções). Quando alteradas, essas células crescem de modo desordenado, se multiplicando com rapidez. A conseqüência disso é o acúmulo de linfócitos nos linfonodos (glânglios do sistema linfático), que ficam maiores do que o normal. Os Linfomas não-Hodgkin incluem mais de 20 tipos diferentes.
Em 2011 o ator Reynaldo Gianecchini também apresentou o mesmo problema. Ele descobriu um câncer no sistema linfático. Em 2009, a presidente Dilma Roussef retirou
 um tumor de 2,5 cm de sua axila esquerda, depois seguiu com o tratamento de quimioterapia. Segundo Dr. Gustavo, este tipo de câncer pode atingir pessoas de qualquer idade, inclusive jovens. O médico também fala sobre alguns fatores de risco: ”pessoas com sistema imunológico comprometido, têm risco um pouco maior de desenvolver doença, como também exposição a radiação e a produtos químicos como pesticidas agrícolas. Membros da família que já apresentaram diagnóstico da doença também podem ser um alerta para aumento de risco para desenvolvê-la” , afirma.
O oncologista do Jayme da Fonte alerta: “os principais sintomas do linfoma são: febre; palidez, perda de peso inexplicada; aumento dos linfonodos do pescoço, axilas e/ou virilha; e sudorese noturna excessiva”. Para o diagnostico precoce da doença, o Dr. Felipe Marinho sugere procurar ajuda medica caso apresentem esses sintomas, sem outras explicações e evitar exposição à radiação, inseticidas, herbicidas e agrotóxicos. “Isso pode ser um fator de risco para o desenvolvimento de linfomas não-Hodgkin”, detalha. E uma doença que tem tratamento e que pode consistir em quimioterapia, imunoterapia e radioterapia ou combinação desses. "Com o diagnóstico precoce e tratamento adequado, essa doença tem altos índices de cura".

Nenhum comentário:

Postar um comentário