segunda-feira, 13 de junho de 2016

Trem turístico pode ligar Recife a Nazaré da Mata (PE)

Vinícius Brito 

A distância entre a capital pernambucana e a cidade de Nazaré da Mata, na Zona da Mata Norte, pode encurtar. A ONG Amigos do Trem conseguiu, junto à Ferrovia Transnordestina Logística, um veículo ferroviário destinado à inspeção e conservação de trechos na antiga Linha Norte entre os dois municípios. A ideia é que o trem faça viagens turísticas.

“O trabalho de fiscalização voluntária seria um primeiro passo para a implantação do trem turístico, no qual garantimos a existência da ferrovia. A implantação do trem é algo que requer tempo e que sejam firmadas diversas parcerias”, fala André Cardoso, diretor regional da ONG Amigos do Trem em Pernambuco, sem precisar quando a linha voltaria a funcionar.

Hoje o veículo cedido pela Transnordestina está em reforma, mas em 2015 a organização sem fins lucrativos começou a limpeza do trecho entre o Recife e Nazaré da Mata. Cardoso afirma que desde 2014 a ONG realiza projetos na região, juntando-se a outro grupo de estudantes e professores da Universidade de Pernambuco (UPE) que já lutava pela reativação da antiga ferrovia. “Nossa preocupação é que o leito da via seja mantido”, diz.

Para estudante, trem valorizaria turismo local. Foto: Facebook/Reprodução
Para estudante, trem valorizaria turismo local. Foto: Facebook/Reprodução

A estudante Emily Miro (22) acredita que o trem poderia melhorar o setor de turismo na Zona da Mata. “Nazaré é uma das matrizes históricas do maracatu de baque solto, o irmão do maracatu de baque virado. Além da cultura da cana por aqui – apesar dos engenhos que estão morrendo por falta de turistas –, tem o museu do maracatu, totalmente desvalorizado pela prefeitura pela falta de turistas”, lamenta. “É triste, pois aqui tem história”.

Moradora da cidade, a estudante reclama da falta de transporte ligando o Recife a Nazaré da Mata. “O acesso por aqui se dá basicamente por duas vias: carro e ônibus, por uma empresa que cobra passagens abusivas e as aumenta todo ano, agora por exemplo a passagem já custa R$ 9,50”. Emily conta que esse trajeto não é realizado em menos de duas horas de ônibus.

Nem sempre a Linha Norte esteve fechada ao público e sujeita às intempéries. “Os trens de passageiros que seguiam para além de Carpina foram desativados ainda entre os anos 1970 e 1980. Os trens que faziam o percurso Recife-Carpina foram desativados no fim da década de 1980. Por último, os trens cargueiros continuaram circulando pelo trecho até por volta de 2010”, lembra André Cardoso.

Fundada em 2001, a organização da sociedade civil Amigos do Trem tem como objetivo trabalhar pela preservação e reimplantação do transporte ferroviário em todo país. A primeira ação da ONG em Pernambuco ocorreu em 2013, mas apenas em 2015 a ONG começou a atuar na Linha Norte do estado, que ligava o Recife à Paraíba, cortando por Nazaré da Mata.

A redação entrou em contato com o assessor de imprensa da Prefeitura de Nazaré da Mata, mas não conseguiu contato sobre a posição oficial do órgão em relação ao trem turístico na área metropolitana até o momento da publicação.

Duas perguntas a André Cardoso

Por que o interesse pelo trajeto Recife-Nazaré da Mata?
Nossa atuação nessa linha deveu-se além do seu potencial turístico e de transporte regular de passageiros, ao fato de que até então era a última ainda em parcial atividade no estado.

Qual a importância de um trem turístico entre as duas cidades?

O projeto do trem turístico, além de dar uma vida e servir de ponte para essa atratividade, irá aquecer a atividade turística na região, gerando empregos e fortalecendo a economia destes municípios e do estado. Há outras áreas em Pernambuco que também são de nosso interesse, como o trecho da Serra das Russas, em Gravatá.

Confira+

Nenhum comentário:

Postar um comentário