quarta-feira, 6 de julho de 2016

Celpe investe R$ 90 milhões no combate às perdas de energia

Empresa vai desenvolver um projeto piloto no qual a fiação será blindada

O gerente de Redução das Perdas da Celpe, Fábio Barros, fala sobre as ações que vão diminuir as perdas / Foto: Divulgação Celpe
O gerente de Redução das Perdas da Celpe, Fábio Barros, fala sobre as ações que vão diminuir as perdas
Foto: Divulgação Celpe


A Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) vai totalizar um investimento de R$ 90 milhões no combate as perdas de energia este ano. Desse total, a metade foi empregada em ações desenvolvidas durante os seis primeiros meses de 2016 e o restante será empregado em iniciativas a serem implantadas neste segundo semestre. Conhecidos popularmente como macacos, as fraudes correspondem a 7% de toda a energia distribuída pela empresa, representando o consumo anual das cidades de Jaboatão dos Guararapes e Paulista juntas. Pelo censo de 2010, a primeira tem 335 mil habitantes e a segunda cerca de 300 mil moradores.

“É um projeto piloto no qual vamos implantar uma fiação blindada que vai evitar as fraudes porque os condutores (fios) são revestidos com chapas de aço”, diz o gerente de Redução de Perdas da empresa, Fábio Barros. As ações serão realizadas em áreas da Região Metropolitana do Recife (RMR) que possuem uma maior concentração de fraudes.

Ainda para evitar o roubo de energia, na área do projeto piloto a rede será colocada a 12 metros de altura e os medidores (de consumo) ficarão em cima dos postes. “Os consumidores dessas localidades terão um display (dispositivo) no qual poderão acompanhar o seu consumo”, diz Fábio. Este ano, devem ser implantados 35 mil medidores desse tipo que ajudarão a empresa a acompanhar o consumo, de forma remota, em tempo real. “Quando for verificado algo que pode ser irregular, enviaremos uma equipe técnica ao local para adotar as medidas necessárias”, acrescenta. Segundo ele, a implantação da fiação blindada torna a rede mais segura.

Além dos novos equipamentos (fios e medidores mais altos), a companhia planeja realizar inspeções em 130 mil imóveis com a finalidade de identificar e inibir as irregularidades. A empresa vai tentar regularizar a situação de 15 mil famílias que consomem energia de forma irregular - sem pagar a conta no final do mês - e tentar diminuir as ligações clandestinas em vias públicas usadas, principalmente por ambulantes e lava-jatos de rua. Nos cinco primeiros meses deste ano, foram removidas 500 ligações desse tipo. A previsão é de que esse número chegue a 1 mil até o final do ano.

A expectativa da distribuidora é de que os investimentos contribuam para uma redução de 15% das perdas só em 2016. “A diminuição das perdas vai depender da quantidade de novas fraudes. Mas essas medidas também devem diminuir a quantidade de pessoas que fazem isso”, comenta Fábio. 

Roubar energia é crime e traz prejuízo a todos os clientes, porque a energia furtada é paga pelos demais consumidores. Se a Celpe conseguir reduzir as perdas, o preço da energia, no futuro, poderá ficar menor para todos, quando ocorrer uma revisão tarifária, processo que acontece a cada quatro anos. Nela, é definido um percentual de reajuste que inclui os investimentos realizados pela empresa, a redução das perdas, entre outros fatores que definem o preço da energia.

JC Economia

Nenhum comentário:

Postar um comentário