terça-feira, 12 de julho de 2016

Cirurgia de redução de estômago com ajuda de robô no Recife


A cirurgia robótica está sendo utilizada para as operações conhecidas como de redução de estômago (cirurgia bariátrica).  O primeiro procedimento com uso da tecnologia  foi realizado no Hospital Esperança, no mês passado, , pelo cirurgião bariátrico Walter França. A paciente foi uma mulher de 41 anos e a operação foi um sucesso. O procedimento durou 2 horas, tempo que será reduzido nas próximas intervenções com o avançar da prática.

De acordo com França, o equipamento é capaz de dar uma visão de 360 graus ao profissional e permite um campo 10 vezes maior da área a ser operada. “Esse avanço tecnológico é de suma importância para Pernambuco. 

A partir de agora as cirurgias da obesidade com uso da robótica entram numa nova fase. Além de permitir uma recuperação mais rápida ao paciente, reduz as chances de complicações infecciosas por ser um procedimento minimamente invasivo e também reduz o tempo de cirurgia com menos traumas associados”, garante o cirurgião.

Walter França - foto Meire Glauce (19)
Segundo Walter FRança, a tecnologia permie uma recuperação mais rápida ao paciente e reduz as chances de complicações infecciosas

O robô-cirurgião Da Vinci Si HD utiliza tecnologia 3D e permite procedimentos minimamente invasivos com maior precisão e alcance além da mão humana. Além de cirurgias bariátricas, o robô pode ser utilizado em cirurgias  ginecológicas e urológicas, a exemplo da prostatectomia radical (retirada da próstata), para o tratamento do câncer de próstata. Uma das vantagens é que reduz o risco de efeitos colaterais como a disfunção erétil (impotência) e incontinência urinária. As incisões também são menores, por isso, o paciente recebe alta em 24h a 48h, em média, e pode retornar às atividades em duas semanas..

Entre a aquisição do robô e o treinamento da equipe – realizado no Da Vinci Training Center – INSIMED, centro de excelência para América Latina, em Bogotá, na Colômbia – a Rede D’Or São Luiz investiu R$ 15 milhões. A previsão do Hospital Esperança Recife é que nos primeiros meses sejam realizadas 30 cirurgias por mês nas diversas áreas e que ao final de um ano, esse número ultrapasse os 50 procedimentos mensais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário