segunda-feira, 18 de julho de 2016

Diretor da Fiesp tem a maior dívida de pessoa física com a União: R$ 6,9 bi, diz jornal

Diretor da Fiesp tem a maior dívida de pessoa física com a União. Foto: Divulgação

O empresário Laodse de Abreu Duarte, um dos diretores da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), é a pessoa física com maior dívida com a União. Laodse deve mais que os governos da Bahia, de Pernambuco e de outros 16 Estados individualmente: R$ 6,9 bilhões. As informações são do Estado de S. Paulo.

De acordo com a reportagem, Laodse inclusive já foi condenado à prisão por crime contra a ordem tributária, mas recorreu. na lista de devedores estão também no topo do ranking dois de seus irmãos: Luiz Lian e Luce Cleo, com dívidas superiores a R$ 6,6 bilhões. O Estadão destaca que no caso desses três irmãos, quase a totalidade do valor atribuído a cada um diz respeito a uma mesma dívida, já que eles eram gestores de um mesmo grupo empresarial familiar que está sendo cobrado pela Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional.

A reportagem destaca que a soma dos valores devidos por empresas e pessoas para o governo federal ultrapassou recentemente R$ 1 trilhão. São milhões de devedores, mas uma pequena elite domina o topo desse indesejável ranking: os 13,5 mil que devem mais de R$ 15 milhões são responsáveis, juntos, por uma dívida de R$ 812 bilhões aos cofres federais – mais de três quartos do total devido à União.

A reportagem destaca ainda que integrantes da família Abreu Duarte foram incluídos como corresponsáveis em um processo tributário que envolveu uma de suas empresas, a Duagro – que deve, no total, R$ 6,84 bilhões ao governo.

Ainda segundo o Estadão, um quarto irmão de Laodse aparece na lista de devedores da União com débitos de R$ 3 milhões e também é dono de offshore em paraíso fiscal, de acordo com o Panamá Papers. Lívio Canuto de Abreu Duarte foi sócio da Oil Midwest LTD, empresa registrada nas Ilhas Virgens Britânicas pela firma panamenha Mossack Fonseca.

A Fiesp divulgou nota oficial:

A Fiesp tem aproximadamente dois mil diretores e conselheiros voluntários, ou seja, colaboram sem remuneração. Sua participação é exclusivamente de caráter institucional, sem tratar jamais de temas particulares ou empresariais. 
 Assim, a Fiesp não tem qualquer vínculo ou responsabilidade sobre questões pessoais, profissionais ou empresariais de seus diretores e conselheiros. 
 A Fiesp trabalha visando o bem do Brasil, seu crescimento, a geração de empregos e também a educação e a formação dos trabalhadores e de suas famílias, pelo Sistema Sesi/Senai.

Fiesp com JB e Estadão

Nenhum comentário:

Postar um comentário